Escolha uma palavra e deixe o Umikizu falar sobre isso...

domingo, 20 de maio de 2018

Das expectativas: doar-se...

Psyche entrando no jardim do Cupido (John William Waterhouse)
Te espero em casa, todos os dias.
Chegar, ficar comigo, brincar.
É como se você fosse meu ar.
Mas quando entra, nada se faz.

A respiração para, é pra limpar.
O coração dispara, para chorar.
Um aperto de solidão e paz.
Mistura tosca e incapaz.

Me perdi em esperar e respirar.
Sem ar me entrego ao capataz.
Que diz a sentença sem exitar:

Morre sem pressa das graças cuidar.
Deixa ir a dor pelo algoz voraz.
E vai para o mundo, se libertar.

quinta-feira, 17 de maio de 2018

Opiniões: Ensaios Umikizu

Hoje faz exatamente um mês do lançamento e eu ainda não havia publicado o vídeo. Talvez porque queria viver esse dia mais uma vez. Mas a verdade é que até agora não recebi nenhuma crítica ou opinião sobre o livro de quem comprou e fiquei devendo para mim mesmo pedir por isso para vocês.

Chegou a hora de comentar. Tenho algumas perguntas.
Vem falar do que você achou do meu primeiro livro, feito com muito Amor!

 - Alguém escreveu no livro sobre seu Amor?
Fico me perguntando, porque muitos não gostam de escrever, marcar ou "estragar" os seus livros.

 - Será que alguém não gostou do livro?
Deve ter alguém. E que por educação não vai falar... né?

 - Teve algum texto que mexeu com você?
Te deixou feliz ou triste? Ou até sem entender nada?

 - E a conclusão sobre o Amor, o que achou?
Foi a parte mais difícil para mim, afinal falar sobre o Amor não cabe num só livro, imagine em poucas páginas.

 - Leram? ahah Acho que alguns ainda não.

Que frio na barriga, de medo, de abrir-me todo para a sinceridade de vocês.
É que prefiro saber e lidar com a verdade, pois o mundo é uma verdade que a gente evita comentar, já que uma mentirinha não machuca ninguém.

É hora da verdade.

Vejam o vídeo maravilhoso do lançamento e ataquem os comentários com sinceridade!
Beijos e muito Amor!


terça-feira, 15 de maio de 2018

Grito por Esperança!

Em um bate papo informal e super edificante, recebi a doação de uma palavra linda: Esperança. Obrigado meninas, que me doaram também seu tempo numa conversa esclarecedora, que me fez querer gritar por esperança e esse grito não pode ficar calado nesse momento.
Agradeço a doação, mas minha inspiração de hoje é sobre a conversa e não sobre a palavra.

E que esperança eu posso dar para essas mulheres?
Eu que sou homem, branco, gay que não parece,
Sou privilegiado, mesmo que só por não sofrer preconceito,
Porque de privilégios, o pobre artista, pobre
Só tem depois dos aplausos, antes, é trabalho!

Esperança, que todos temos, é de que mais e mais pessoas
Compreendam seu papel e acolham seus iguais,
Mesmo aquele com diferente cor de pele,
Sotaque, sexualidade, religião ou disparidades pessoais.

Quem é privilegiado como eu, que nunca sofreu preconceito
Não entende, não sabe na verdade o que é ser ignorado.
Não sabe qual é o peso do descaso de não ser respeitado
Simplesmente por ser quem é.
POR SER QUEM É!

Imagine um homem branco não ser atendido numa loja por ser um homem branco?
O homem branco nunca vai passar por isso.
E quando dizem que ele não entende, mete os pés pelas mãos,
Diz a pior besteira que se pode conjurar:
Isso é racismo ao contrário!

Racismo ao contrário é o que o opressor fala quando não é respeitado.
E não sabe quão constrangedor é para ele se fazer vitimizado.
Relaxa, num debate onde o povo está te falando das dores da pele,
Você não vai ser escorraçado. No máximo, a gente tenta te mostrar,
A dor, os cortes, as marcas que ficam enraizadas no inconsciente.

Saiba, minha gente, que a esperança mora no tempo.
Estamos correndo contra ele tentando conscientizar,
Fazendo o possível para mostrar pro mundo o que é,
Qual é a sensação de ser vítima real de preconceito,
Aquele que mata todos os dias, milhares de pessoas reais!

Só por ser negro: 78% das vítimas de homicídios são negros.
Só por ser mulher: em média 13 mulheres morrem todos os dias.
Se for mulher e negra, mais ainda!

E ainda teimam em dizer que não existe racismo nem preconceito no Brasil.
O país que mais mata travestis e transsexuais no mundo todo.
Não tem preconceito nenhum, tem ódio mesmo.

Então, a Esperança está na informação,
Em mostrar pra todo mundo que as nossas diferenças
Não nos fazem inimigos, mas muito mais coloridos!
O que nos falta é tolerância e respeito, e pra isso precisamos de tempo.

Tempo para que se renove a mentalidade,
Para que passe quem era preconceituoso
Enquanto a juventude aprende a ver o diferente sem diferença nos olhos
E de coração aberto para entender que ser diferente é normal.

Sabendo que Mulher, Negro, Travesti, são todos gente como a gente.
E todos somos! Seres humanos!
Mesmo quando não se parece com quem aparece na TV.

Recorte da imagem de divulgação do sexto Encontro da Diversidade Cultural em Barroso 2017

quinta-feira, 3 de maio de 2018

Doe Uma Palavra - Mudança

Palavra doada pela Elisabeth Velardi, pessoa maravilhosa que agradeço muito pelo tempo que pude aprender contigo sobre emoções, vida, trabalho e espiritualidade. Muita gratidão pela sua energia radiante!

Mudança!

Assusta, né?
É difícil sair da zona de conforto e do bem bom.
Mesmo que o "bem bom" tenha muitas aspas.
É difícil, porém chega um momento que a vida diz basta!
Meu caro, ela te tira de vez é o chão!



Sentir-se num turbilhão, provocado, sem escapatória,
ou não, porque você pode estar preparado para isso.
Esse chacoalho é sensacional! Faz o sangue correr.
Não era para ser tão de repente, mas sua missão é mover-se.
E a vida te facilita com aquele empurrão materno.
Agradeça, mesmo que neste momento sua cabeça ainda não entendeu direito o que aconteceu.

Os planos que não saíam do papel,
A vontade de deixar um emprego medíocre,
Talvez sua oportunidade para mudar de lar,
Um desafio novo, para que você decida no susto o que deve fazer.
Procurar um objetivo, livre de amarras.

Era para ser uma poesia, por exemplo, mas a vida não quis assim, nem o café ou o vinho depois dele.
As coisas mudam, é a nossa Natureza mudar, mas lutamos contra.
Resistimos.
Não gostamos de passar por dificuldades, claro, mas estagnação não gera nada.
Gostamos menos ainda de ser obrigados a pensar em alternativas para sair de situações que podemos ir "empurrando com a barriga". É necessário, sabemos porque a mente inconsciente fica cobrando, a voz do grilo falante está lá:

- Se acha que está no emprego errado, procure outro, ou estude para uma nova área.
- Não gosta do que vê no espelho? Pois faça exercícios e controle a boca, é fácil.
- Quer fazer exercícios, não quer? Comece já! Estamos dispostos!

Mas logo depois da intuição, vem a sensação de que tudo pode ficar para amanhã. O amanhã é a morte do hoje, meu amigo. E hoje é tudo o que temos!

Mudar, é o estado natural da vida.
Quando você vai mudar sua atitude e compreender suas oportunidades?
É pessoal, depende inteiramente de você.
E não adianta reclamar quando a vida passar o rodo. Pois aí é sem querer querendo.
Do jeito que precisar ser para você. Nunca menos, às vezes, até mais do que precisamos, mas sempre numa medida justa.

Vamos aguardando, pensando e planejando. Deixando para o amanhã que chegará.
Espera por ele não, meu querido e minha querida, abre a porta e deixa ele entrar. Sua mudança aconchegará seu hoje com mais simpatia e gentileza se chegar com seu convite.

Convide, receba, respeite e aprecie suas mudanças, prestando atenção em cada detalhe. É um sabor de chocolate quente na beira do fogo no inverno, de areia fina entre os dedos em pés que caminham por uma praia ao entardecer, é abraço de vó!
Basta convidar e movimentar-se!

Feliz Mudança!