Escolha uma palavra e deixe o Umikizu falar sobre isso...

sexta-feira, 30 de março de 2018

As pessoas não se importam...

É bom perceber:

As pessoas não se importam
Se o dia nascer lindo!
Elas vão reclamar do sol.
Como também não se importam
Se o dia começar nublado
Sempre há razão para sorrir.

As pessoas não se importam
E nem você precisa se importar
Quando alguém não consegue ver o belo,
Quando reclamam de barriga cheia,
Ou até mesmo quando estão enganadas,
enganando a si mesmas e você sabe.
Sorria e tente ocupar-se com outra coisa.

Parece que vivemos de cabeça para baixo.
Na verdade somos nós que estamos de pé,
de frente com a realidade.
Basta afastar-se alguns passos.
Se não conseguir ver, ainda mais um passo.

Perceberá a organização do mundo,
Entenderá a trama dos desafios necessários
Sim, um pouco embaraçados, enrolados uns nos outros,
Por não sabermos nos localizar.
Perceberá com mais clareza aqueles sonhos,
Que o barulho da multidão te impedia de ouvir
Sons e vibrações que tranquilizam...
Eles estão em todo lugar,
E as interferências do tumulto são passageiras,
O difícil é perceber a saída do furacão.

Não está só no "olho", mas em todos os sentidos.

Basta um passo em falso e ninguém se importa com você.
E se não se importar com os outros, tudo ficará bem.
Dando espaço para tudo que realmente importa:
Você.

Imagem retirada de Villa Verbeelding

terça-feira, 27 de março de 2018

Doe Uma Palavra - Asa

Palavra doada pelo Thiago filho da Angie, minha prima!
Ele é meu sobrinho, mas a gente só descobriu faz pouco tempo.
O Thiti me doou esta palavra simples, mas que pode transformar nosso dia.
Uso essa oportunidade para homenagear todas as crianças, pequenas e grandes.

Asa - por Thiti

"Asa de Criança" - Retirada da Internet
Se você for o fotógrafo, me avise para dar os créditos
Precisa ter asa, mamãe
Senão não levanta
Senão não alcança
Toda a beleza da vida

Precisa ser grande!
Asa que faz sombra
De lá do alto encanta
E cobre a gente no chão

Mas não é asa de anjo,
É asa de criança!
Aquela que solta imaginação

Mamãe, onde está sua asa?
Venha, vem comigo voar
Lá fora descobrir...
Cuidado!
Onde mora o dragão!

quarta-feira, 14 de março de 2018

História Ensaios Umikizu - Capítulo 1 - Sonho de Voar


Doe uma Palavra - Resistência

Palavra doada pelo menino André Luís de Moraes, um grande artista e produtor cultural, com um coração gigante e um sorriso cativante! Gratidão meu amigo.

Resistência

Trinta vezes mais, vamos, vamos!
Não é assim que acabam nossos momentos
É com muito esforço que cada luta finda
Entre o pôr do sol e o dia que nascerá ainda.

Uma batalha, uma guerra, numa terra que amamos
Pelos sonhos, pelas pessoas, pela paz que almejamos
Nossa resiliência teimosa é sempre bem vinda
E a resistência para conquistar a vitória é nosso coringa

Venha dançar em círculos e erguer sua voz
Juntos enfrentamos batalhas e festejamos
Pela harmonia dos dias e o desfazer dos nós

Nós que prendem e nos deixam a sós
Com resoluta consciência, em um só tom
Cantamos o fim da triste injustiça feroz

Vamos, vamos
Juntos somos a revolução
Transformando os sonhos
Em possibilidades

Cross Over Together do artista: AquaSixio
Visite no link seu trabalho

sábado, 10 de março de 2018

Diferenças...

Acabo de assistir "A Garota Dinamarquesa" e doeu.

Está tudo ainda muito bagunçado na minha cabeça, mas eu preciso escrever sobre o que sinto.
Eu sou diferente, sempre fui. Nunca me entendi com isso, nunca encontrei um igual sequer e isso doeu mais ainda, porque toda diferença pode ser aceita por alguém, que mesmo que não seja um igual, pode ao menos te incluir, te receber e aceitar de alguma forma. Eu não me encontrei ainda.

Dói ser diferente? Não.
Dói ser diferente até mesmo de quem é considerado diferente, porque você se encontra em tantas coisas, em tantas pessoas, em tantos momentos, mas continua não se encontrando por inteiro. Isso Dói!
Não sentir prazer no que te da prazer, não ligar para o que você gosta. Não saber mais o que você quer fazer.
Estamos acostumados com rejeição, com pessoas que não te aceitam nem te reconhecem. Mas não se reconhecer e não entender esses momentos, está doendo muito.

Quando vejo todos andando para a mesma direção e eu não consigo acompanhar, porque minha bússola me diz que o norte é 2,6° mais para o oeste. Não é 90°, não é ir ao contrário nem dar de frente é um caminho que nunca ousaram seguir e meu coração me fala que é por ali que devo andar.
E você corre naquela direção, porque andar não é o jeito certo para você. Talvez você deve mesmo ir saltando. E o mundo ao seu redor não faz sentido. Todos conseguem manter o mesmo ritmo, encontrar semelhantes, encaixam-se com facilidade em algum lugar. Você não. E você espera que alguém te diga que está tudo bem. Mas não está...

Gerda Wegener
Não achei o nome da pintura nem o ano

Sometimes things get dark

Reflexão desabafo do dia!

Tudo anda bem pela terra Brasilis, mas não há esperança, nem perspectiva de mudança, porque está enraizada a desesperança. Todo dia ela é regada e perpetuada.
Qualquer tentativa de desfazer essa armadilha é facilmente ridicularizada, pois a própria população foi doutrinada a fazê-lo.

Resistência e resiliência tem sido a saída de muita gente. Artistas continuam batalhando, professores tentando ir contra a maré, resgatando um de um milhão. E por mais que a onda esteja brava, a vitória é comemorada! Uma só pessoa pode ser aquele que vai dar um choque em mais um, ou cinco.
O choque pode ser pequeno, durar um post no facelivro; ou pode durar uma vida inteira. Pode ser um trovão que acertou uma pessoa em cheio. Ela vai ficar um tempo caída, mas quando levantar, pode fazer uma tempestade!

Vamos transformar as nuvens pretas que nos acompanham nesses tempos difíceis e escuros em chuva e regar quem está perto da gente. Quem sabe nessa nuvem não tem um raio guardado e quando você tocar em alguém esse raio atinja vocês dois, crie uma transformação em cadeia! De dois, mais um toque e mais um choque, até que sejam três, e quatro, e vai se espalhando, para quando parar de chover a Terra molhada seja fértil tanto para fazer nascer uma nova safra de pessoas, de ideias, de respeito e diversidade.

Permita-se um choque para transformar nuvem preta em chuva de esperança.


sexta-feira, 2 de março de 2018

Aventura Tropical...

Não é o mundo todo, mas é meu mundo!
Aqui o verde das matas se mistura com as águas claras
Limpas como devem ser, preservadas
No ar a magia, do azul do dia até o crepúsculo luar
É nesse mundo que eu quero estar.

As aventuras aqui são de tirar o fôlego
Uma atrás da outra, de batalha à paz
Não quero partir, nem deixar que este paraíso
Seja destruído pelo desconhecido.

É minha vida, estar aqui, livre
Cercado de Natureza, das mães e seus ciclos
Dos pais e suas sementes que revivem
Quando o inverno deixa renascer o verão
Para as flores e os frutos intermediarem a estação

É por aqui que o mundo todo, dessa vez, inteirinho
RESPIRA! Inspira e expira onde o ar se renova
Tudo aqui se transforma em algo mais puro
Poxa, que beleza de terra completa!

É aqui, num mundo particular e único
Que o mundo vê esperanças e luz!
Possibilidades mil, energia para reconstruir qualquer ser
Se precisa de um novo fôlego para continuar sua lida
Vem pra cá, passa aqui no Brasil!

aventura_tropical_Allan_Lucena
Aventura Tropical - Allan Lucena

quinta-feira, 1 de março de 2018

Ensaios Umikizu no Skoob

Olá pessoal do Skoob!
Quem tem conta na maior rede social de livros já pode encontrar o Ensaios Umikizu por lá!
É só seguir este link: https://www.skoob.com.br/ensaios-umikizu-760741ed764418.html

Capa do livro Ensaios Umikizu
Para quem ainda não conhece, este é o meu primeiro livro pela Editora Madrepérola.
Confere a sinopse:

Numa mescla bem-sucedida de sentimentos, o autor Allan Lucena traz em Ensaios Umikizu um compilado de textos e reflexões sob o mundo atual. Destarte, um mundo que hoje nos oferta tamanha tristeza, egoísmo e crueldade; sob a face do amor, pode ser reinterpretado.
Sim, ainda existe salvação! E é exatamente isso que Umikizu traz. Nesse compilado se faz presente a capacidade de sair da rotina de maneira prazerosa, ser um louco neste mundo, brincar com a sanidade e ainda poder se encontrar e perder na loucura.
Como o próprio autor sugere, “Ame, louco, ame Amor!” essa pode ser considerada uma das máximas a serem encontradas nos mais variados textos presentes nestes Ensaios.
Essas páginas trazem um manual de como voar a um lugar distante e pousar triunfante. Essa aventura do coração é o refúgio que a sua obra permite.
Já está pronto para levantar voo?

Espero que gostem e que compartilhem o Amor e a Loucura com quem vocês amam!

O lançamento oficial do livro está sendo organizado e assim que tiver a data vou compartilhar o convite aqui com vocês!

Então, vamos falar de Amor juntos?
Abraços!