Das alegrias que vazam...

Das alegrias que vazam - Allan Lucena
Das alegrias que vazam - Allan Lucena
Por vezes me pego chorando
De alegrias ou tristezas que vagam
Sem nem avisar que estão chegando
Na surpresa, as lágrimas desaguam

É uma sensação motivante, em lágrimas
Perceber, que o choro não desagrada
Momentos vêm de memórias bem vivas
De sofrimentos e até mesmo risadas

Como é gostoso, no rosto rolar uma cachoeira
Limpando com sabor de Amor as agruras
Livra o peito das dores sem eira nem beira

E de tristeza sorri e de alegria gargalha
Num choro sem freio que os olhos ilumina
O pranto distraído que o ócio farfalha

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O misterioso Escorpião!

Arte: Fine Art de Vladimir Kush...

Não morrer jamais...