Escolha uma palavra e deixe o Umikizu falar sobre isso...

terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

Ingratidão com a poesia...

Tentei, mas não descobri o autor da imagem
Quem souber, me dá um toque.
Como é ingrata a poesia
passa rápido e nem avisa
que vai fugir da memória.
Podia ficar mais tempo,
mas passa furtiva
não é como Vinícius,
Jobim e Caetano,
que alguém escolheu repetir,
revisitar e reafirmar,
sempre que se fala de poesia.

Passam tantos escritos
tantas partes bonitas de vidas
de desconhecidos ilustres
de amantes que foram amados,
mas o que fica mesmo é a dor
de quem repaginou o sofrimento.

Um comentário :

  1. Puxa, lindo mesmo Allan...Que beleza dolorida é a impermanência, mas talvez a poesia seja isso mesmo, não é? Impermanência, um rio, uma nuvem, uma boa ação que as câmeras não registraram...a vida.

    ResponderExcluir

Comente. Há um mar de pensamentos e você pode pescar um peixe que ninguém mais conhece. Assim são as palavras no mar do Umikizu!