Escolha uma palavra e deixe o Umikizu falar sobre isso...

segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

O mundo mudou...

O mundo mudou. E o novo mundo não aceita mais sacrifícios em troca de benfeitorias, para atender pedidos, para mudar sua vida. O mundo e a nossa Natureza agora estão trabalhando para que você entre em sintonia com este novo mundo, com a forma mais pura de conseguir atingir seus objetivos e de prosperar para perpetuar sua existência. Agora todos tem a mesma oportunidade e basta que cada um de nós tenha consciência de que não há mais nada que não possamos fazer.

Falamos tanto hoje em dia sobre espiritualidade e tecnologia, porém ainda não conseguimos ligar uma coisa com a outra. Apesar dessa dificuldade de conexão teórica, na prática já utilizamos as duas em grande harmonia, especialmente com a popularização da Internet que proporciona o contato entre pessoas de diversas partes do mundo com as culturas que realmente se identificam, trazendo-lhe uma porção de documentos e informações que não eram acessíveis por causa da cultura do seu país ou de sua localização. Além de tomos e dados, também a possibilidade de conversar e debater sobre suas dúvidas e dificuldades com pessoas que já entendem aquela cultura e que podem guiar o seu caminho. Este é só um exemplo, porém que fique claro: Conhecemos as culturas antigas e perdidas na Terra como os Atlantes, os Lemurianos e até mesmo os Egípcios e tantas outras culturas de povos mais jovens, os elogiamos pela sua tecnologia e pelas belas obras que deixaram para nós, pirâmides, templos, escrituras, porém não conseguimos conceber a ideia de espiritualidade através da rede mundial que é a Internet ou o uso de dispositivos tecnológicos em rituais. Esse bloqueio está na mente humana que acha que tecnologia não faz parte da Natureza. Hoje, isso é intrincado na humanidade e nas sociedades, com as devidas ressalvas, o que não é natural é ser radical.

Outra amostra de que o mundo mudou e que nós ainda não conseguimos nos adaptar é que não somos mais cobrados por sacrifícios, na realidade o real significado dos sacrifícios não existe mais. Antigamente fazia-se rituais de sacrifício para os deuses e para os espíritos da Natureza afim de conseguir suas bençãos e abrandar sua ira. Fazia-se o sacrifício de escolher um caminho mais duro, o caminho dos guerreiros por exemplo, doando sua vida para uma causa, uma batalha para proteger seu povo, seguir como eremita para encontrar-se e ter com os espíritos mais elevados e sacrificando-se com o afastamento de todos que mais ama, família, amigos e amores. Tantos eram esses sacrifícios e tão pesados eram seus fardos, que hoje não podemos mais usar essa palavra. Temos possibilidades infinitas de atingir nossos objetivos sem deixar o lar, sem ficar longe da família e dos amigos, sem ter que correr risco de vida para obtê-los. Sem também sacrifícios de outras vidas para que consigamos bençãos. Chamar um tempo dedicado aos estudos, ao trabalho, ao culto religioso ou oração e rituais de sacrifício é uma forma de torná-los mais nobres quando contados, mas hoje ele faz o serviço contrário, deixa que você sinta um peso muito maior que essas tarefas realmente tem, deixando tudo mais difícil para tornar-se um mártir no ponto de vista do seu irmão. Reflita. Torne suas tarefas abençoadas e plenas, tenha foco na sua realização com a mente no seu objetivo e deixarão de ser um sacrifício, pois são possíveis de ser realizadas, não te colocam em risco e farão muito bem ao seu espírito e ao seu futuro.

Claro que ainda existem sacrifícios no nosso mundo, ainda estamos em transição. Ainda há pessoas passando fome, sede, em situação de grande pobreza e que precisam sacrificar seu alimento para que o filho não morra de fome. Sacrificam suas vidas, seus dias e seus prazeres para manter sua família viva. Enquanto não lutarmos contra a ganância, violência e a meritocracia, enquanto não abandonarmos estilos de vida luxuriosos que não fazem diferença alguma senão para o superego e para mostrar que o seu estilo de vida não condiz com sua evolução espiritual, então ainda viveremos nesse grande desequilíbrio onde muitos tem pouco e poucos tem muito mais do que precisam.

O mundo mudou, agora é a nossa vez de acompanhar as novidades.
Crie em você as oportunidades de melhorar de vida, elimine os termos negativos que só deixam suas tarefas mais difíceis pela vontade de parecer nobre e forte, para manter um status de mártir que não condiz mais com a nossa realidade. Abrace sua evolução e mantenha-se firme para que outras pessoas aprendam com seu exemplo de que o mundo mudou para melhor. E para nossa felicidade.


terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

Ingratidão com a poesia...

Tentei, mas não descobri o autor da imagem
Quem souber, me dá um toque.
Como é ingrata a poesia
passa rápido e nem avisa
que vai fugir da memória.
Podia ficar mais tempo,
mas passa furtiva
não é como Vinícius,
Jobim e Caetano,
que alguém escolheu repetir,
revisitar e reafirmar,
sempre que se fala de poesia.

Passam tantos escritos
tantas partes bonitas de vidas
de desconhecidos ilustres
de amantes que foram amados,
mas o que fica mesmo é a dor
de quem repaginou o sofrimento.

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

Enquanto Índigo...

Índigo...
Por enquanto, eu sou só mais um chato.
E é terrível o meu papel. Eu sou o chato que aponta pros seus erros.
Tá errado. Você está enganado. Está fazendo tudo ao contrário!
Pois é. Eu sou do Amor, mas meus caminhos não são da paz.

Não sou um Cristal, sou Índigo. Não estou aqui para aliviar a barra.
To aqui pra pesar a mão, te colocar na linha, apontar o dedo na sua cara feia.
Acorda, mermão! Tu tá vivendo de ilusão, a culpa não é minha.
Só to aqui pra te tirar da lama. À força se for preciso. Acorda!

Acorda, seu merda! Acorda seu preguiçoso de uma figa!
Acha que a vida é fácil? Vai comprar rapadura, vai comer feijão com farinha,
busca outro emprego, não se contente com pouco, não se contente com a matéria.
Não se contente com nada que seja comprável, aprenda a amar. OU SENÃO!!!!

Senão, você vai continuar sofrendo, meu caro. E eu serei seu carrasco.
Não, não é legal e eu não to curtindo, mas é necessário. Se ninguém te cutucar...
Você vai continuar um merdinha sentado no sofá sendo alienado por inanição.
Enquanto você acreditar na farsa que é sua vida, estaremos todos condenados.

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

Sense8 e a vida real...

Aviso aos navegantes: não contém spoilers da série.

Sense8 ou Sensate, aborda a vida de 8 jovens que tem um contato extrassensorial um com o outro, sabem seus pensamentos e podem ajudar uns aos outros com suas habilidades únicas. Afinal de contas eles são sensitivos o suficiente para isso e podem conversar, se tocar e se relacionar através da mente. A série é escrita pelos irmãos Wachowski (criadores de Matrix e produtores de A Viagem) e por J. Michael Straczynski (Babylon 5 e Thor) só aí já dá pra saber que tem uma carga espiritual na trama que transborda, muito mais potente e cotidiana que Matrix. Muito mais contemporânea e presente que tudo que já vi até hoje.

Sensate é uma homenagem aos sensitivos e às pessoas que conseguem se comunicar com outras pessoas aqui no plano material e com espíritos no plano etéreo. E é uma honra e uma felicidade que finalmente sejamos representados de maneira simples, direta e bela. Eu como sensitivo, fico feliz e muito tranquilo em dizer, agora que terminei de assistir toda a primeira temporada, que é uma série que me representa e mostra na vida real o que é ser sensitivo, óbvio que com recursos palpáveis que só a ficção pode proporcionar. E não é nada extremamente absurdo. Não é nada paranormal, é simplesmente a conexão que você consegue estabelecer com o outro, com uma energia e com os planos da existência na prática.

Quando assisti o primeiro episódio não consegui me identificar de cara com a série, não entendi a proposta e achei tudo muito bagunçado, mas quando finalmente assistir o segundo episódio, que acontece em outro ritmo, sem correria para mostrar todos os 8 personagens e contando um pouco melhor a história, mergulhei num mundo conhecido, onde eu pude me reconhecer e me identificar prontamente com o que acontecia. Foi uma das melhores experiências espirituais proporcionada por uma série de TV. Honesta em dizer: nós estamos exagerando um pouco nas sensações, nas aparições, na prática nada é tão fácil assim, mas é o mais próximo que conseguimos chegar em uma série de televisão, que tem que deixar palpável para quem não sabe do que se trata, que tem que seguir algumas regras de trama, mistério e conflitos para poder vender, mas nós respeitamos o quanto pudemos o seu mundo e as suas reais sensações.
Agradeço todas as pessoas envolvidas com a série, desde os idealizadores aos realizadores, atores e toda equipe que faz o trabalho de ter esse cuidado e respeito.

Na vida real, ser sensitivo não é se ligar apenas ao seu grupo, não é ser ligado às pessoas que nasceram no mesmo dia e hora que você. Na vida real, os sensitivos se conectam com todo mundo ao seu redor. E isso quer dizer perto ou longe, acredite. Algumas vezes, a conexão acontece como na série, sem a gente querer, nos colocando em situações complicadas. Muitas vezes não é possível controlar e, mesmo que você não veja alguém aparecer nitidamente na sua frente do nada, a presença, a voz e as sensações são tão ou mais reais que a visão e isso é sublime e assustador ao mesmo tempo. Você é capaz de conectar-se com catástrofes acontecendo no mundo em tempo real, com pessoas sofrendo em um país em guerra ou com uma criança correndo feliz por estar brincando no parque com seu cachorro. Muitas vezes você não sabe explicar, mas você entende o que está acontecendo e porque está ali, faz o que deve ser feito, mesmo que isso signifique ter que fingir estar dormindo na sala de aula, fingir ser louco falando sozinho, precisar passar um tempo grande no banheiro no trabalho e também, especialmente, sentir a necessidade de ficar um tempo sozinho. Ter um tempo só seu e em silêncio, para conseguir se recuperar.

Então para quem assistiu Sense8 e não se identificou, não gostou ou achou uma grande viagem (mais viagem que Matrix que tem tiro, porrada e bomba) acredite que essa série é importante para muita gente, pessoas que estão próximas e você nunca saberá que são sensitivas ou que tem esse tipo de conexão com o resto do mundo. Por favor entenda que nem tudo é para todos, mas que sempre há alguém que precisa do diferente, tão diferente pra você, mas que finalmente é algo com o qual ela possa se identificar.

Paz, luz e amor para todos.


quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Coragem de te encontrar...

Hoje foi um dia especial,
Em todos os sentidos,
Perdido em meus medos
Encontrei uma solução banal

Não é ainda, da saga, o final
Interpreto que não há perigos
que me impeçam de festejar,
Mas há nosso encontro casual.

Impacto que não posso explicar
Desejos e mais medos, afinal
Nunca nos livramos por completo.

Te digo, terei coragem de enfrentar
Mesmo o pior dos meus medos
Para te ver mais perto. Comigo.

Coragem de te encontrar
500 dias com ela