Escolha uma palavra e deixe o Umikizu falar sobre isso...

quinta-feira, 25 de junho de 2015

Paralelamente quente e frio...

Havia uma terra quente e escura, onde cada raio de sol era um alívio, como também um grande perigo. Apesar de desejado, para aliviar o sofrimento de quem vive nas sombras torturantes, poderia paralizar quem dele muito aproveitasse.

Não havia muitos dias de sol, a terra era úmida e pelava pelas encostas, chovia fogo e os rios caldalosos soltavam fumaça. Era uma terra quente, afundada num vale de vulcões ardentes, porém quietos. E as crianças brincavam na beira dos lagos cobertos de vapor.

Numa velha cabana, no fundo do vilarejo isolada, vivia uma curandeira, que sabia trabalhar com as temperaturas exatas para curar quem morria de calor nos dias em que a lua estava irada. Porém ela nunca deixava sua morada, até que um dia desesperada, foi ao meio do pátio central alertar a todos.

- Entrem em suas casas, protejam-se do que há por vir. A lua não apareceu ontem, e hoje o sol vai sair!

Ao terminar de pronunciar suas palavras, as nuvens de fumaça se abriram sobre ela, o sol tomou-a de súbito e fê-la permanecer ali congelada, enquanto as pessoas corriam para suas casas, assustadas com a luz brilhante, que deixava branco e imóvel tudo que tocava. No corre-corre ficaram para trás três crianças e um cachorro, que não sabiam que naquele mundo distante, a luz brilhante do Sol, era a voz congelante de um velho gigante do norte.

Um comentário :

  1. Esse conto fantástico é sensacional. Aprecio escrita que me sacode do lugar comum.

    ResponderExcluir

Comente. Há um mar de pensamentos e você pode pescar um peixe que ninguém mais conhece. Assim são as palavras no mar do Umikizu!