Paixão passageira...

Hoje me apaixonei no ônibus.
Foi tão lindo, você me cativou.
O salmão da sua blusa brilhava.
E nos solavancos que a rua dava,
Você sorria.

Eu te olhava e você retribuía.
De rabo de olho, de esgueio.
Aos poucos, de vez em quando.
E eu me esperançava todo bobo.
Era uma passagem só de ida.

Fomos juntos até o ponto final.
E ao parar, na estação frenando.
Tu saiu voando na minha frente,
Como se nada tivesse acontecido.

Meu rumo era pro outro lado aquele dia.
E mesmo que não fosse, não te alcançaria.
Você me deixou sem cuidados de pronto.
Passageira ingrata, nem olhou pra trás...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O misterioso Escorpião!

Arte: Fine Art de Vladimir Kush...

Não morrer jamais...