Escolha uma palavra e deixe o Umikizu falar sobre isso...

sábado, 14 de fevereiro de 2015

Sem escudo...

Pai, me ajuda a entender, me ajuda por favor a compreender onde estão as minha barreiras? Onde está o medo de me colocar, o medo de me expor? Eu não entendo. Não consigo saber o que as pessoas querem de mim, o que esperam. Só me dizem que não me entrego, que não me abro, que não sou eu mesmo, que as ignoro, que não me importo. Quem são elas pra saber? Pelos Deuses!

O que elas esperam, é com elas, não é? Não é? O que querem é frustração delas! Eu não nasci para satisfazer o ego de ninguém, meu Pai! Nem o meu eu satisfaço, por escolha própria e de caso pensado.
Quando me dizem que estou cheio de barreiras, me pego pensando, me mato de rir, depois fico chateado. Está, então, querendo dizer que além de ser fraco, estou me escondendo atrás de uma parede falsa e estou mentindo pra você? É isso? Sério!? Vem aqui, senta aqui do meu lado... Não tem barreira nenhuma, ta vendo? Põe a mão em mim. Tira a mão de mim!

Qual é o problema? Eu não sou um personagem de novela das 8, cheio de reviravoltas e intrigas para você se deleitar. Eu sou isso tudo aqui mesmo, só tudo isso. Só. Tudo isso. Sem barreiras, sem máscaras, sem feitiços e sem proteções demais. Afinal de contas do que você tem medo? De eu estar falando a verdade e você não gostar? Ou você gostou demais e não sabe como lidar? Eu sou só um ser humano, especialmente diferente de você. Como todo mundo é. Temos muito em comum? Que bom, afinal teremos sobre o que conversar, mas não é porque eu não concordo com suas maluquices e não quero te deixar-se enganar que eu sou o vilão da história. Para de querer controlar o mundo, porque ele é moldável, mas não permite abusos e bate mais pesado quando alguém quer ditar as regras do jogo que é só dele.

Obrigado meu Pai, por me mostrar, que das expectativas dos outros eu não levo nada, nem a responsabilidade nem a necessidade de atendê-las. Obrigado por me deixar em paz, por me deixar ser eu mesmo, um ser vivo e frágil que anda por aí deixando meus passos e minha marca em quem me vê, sem escudos para me proteger! Porque por mais que haja dor, espinhos e pedras, minha pele é frágil, mas não é fraca, e meu espirito é mais forte. Só peço uma coisa, Pai, proteção...

2 comentários :

  1. Parabéns Allan, gostei demais de ter estado por aqui.

    "Obrigado meu Pai, por me mostrar, que das expectativas dos outros eu não levo nada, nem a responsabilidade nem a necessidade de atendê-las."

    ResponderExcluir
  2. Só Deus pode nos proteger, pois Ele é refúgio e fortaleza, socorro bem presente na tribulação. Quando tudo está difícil, começo a questionar Deus, tal qual o seu texto, mas aos poucos vou vendo a luz no fim do túnel e compreendo que muitas das lutas que enfrentamos é para que nos tornemos pessoas melhores!

    Essa semana recebi um vídeo no meu whatsapp, um trecho do filme "A volta do todo poderoso", em que há um diálogo entre Deus e a mulher do Evan Baxter, em que ele diz

    "tem pessoas que pedem a Deus que a sua família seja mais unida. O que Deus dará? A união ou situações que os levem a se unir? Tem pessoas que pedem a Deus paciência. Deus dá paciência ou situações que o ajudaram a ser paciente?"

    Agrada a Deus e Ele satisfará os desejos do seu coração! Até mais!

    http://inspiracaolivre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Comente. Há um mar de pensamentos e você pode pescar um peixe que ninguém mais conhece. Assim são as palavras no mar do Umikizu!