Eu sei!

Eu prometo!
Eu sei, pode brigar comigo. (Especialmente pelos erros, livres, espalhados por aí). Pode brigar! Eu não vou te impedir. Eu sei que faz tempo que não apareço, que não te dou a devida atenção. Não encana, não é nada com você. O problema é que não é nada em especial.
Eu sei que você vai reclamar demais, e você devia saber que eu vou ouvir tudo com atenção, te olhando bobo e querendo te parar só pra destacar o quanto você é lindo(a)! Mas seria pior que declarar a 3º grande guerra mundial. (em caixa baixa... guerra não tem que ter destaque).

Sabia que eu acho você linda(o)!?
Eu sabia. E sei. Sei também que não importa que você brigue comigo. O que importa é estar com você! (Que tapa ardido! poxa...) Mesmo assim, eu sei que o tapa foi na emoção e a dor passa; o amor não. Estava morrendo de saudades dessa briga boba, e mesmo que sem razão, já faz parte da minha sina.

É, demora mas não falha, essa nossa vida de cão e gato é o que alimenta meu desejo. Dizem ser assim que tem que ser pra dar certo, não é? Eu sei que você vai me perdoar depois de aliviar o estresse, eu estarei pronto pra te dar um abraço apertado, dar risada de você e caçoar da sua cara; só pra começar outra discussão. É divertida demais sua cara de bravo(a) quando não faço o que quer. E mesmo depois de tanto tempo, você não aprende, não se controla. Basta uma risada franca e uma piada fora de hora e pronto: você fica pistola!

Ah fazia tanto tempo que eu não vinha pra cá... mas as aventuras que vou te contar vão pagar essa ausência. E sei que mesmo que te tire do sério, eu sabia que ia me esperar...
Adoro esse seu jeito bobo de ser previsível e indescritível sem se importar com mais nada, senão ser você mesmo(a). Só pra me endoidar...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O misterioso Escorpião!

Arte: Fine Art de Vladimir Kush...

Não morrer jamais...