Escolha uma palavra e deixe o Umikizu falar sobre isso...

terça-feira, 4 de novembro de 2014

#1 Bi - Que inquietação!

- Pare! Será que não consegue ficar um minutinho só parado?
- Tá difícil! To ansioso, essa espera tá me matando! Como consegue ficar tão calmo!?
- Quem disse que estou calmo, criatura? Só não vou deixar isso tomar conta de mim, ou eu vou pirar. Respira fundo, vai tomar uma água e ver o dia lá fora. Tente se acalmar.
- Vou pegar um chá. Já volto.

- Melhor?
- Está chovendo lá fora, assistir a chuva, sentir o vento suave e tomar um copinho de chá, ajudou sim. É chá de camomila. - suspiro profundo. - Eu gosto.
- Vou pegar um copo. Já está adoçado?
- Sim, tá bem doce, e meio fraco.
- Não gosto fraco, mas tudo bem. Já volto.
- Tá, vai lá logo!

- Acabei pegando café, a menina trouxe bem na hora que fui buscar. Está quentinho! Quer um gole?
- Você queria que eu me acalmasse, agora me oferece café?
- Café me acalma, oras. - suspiro - Que delícia, não está muito doce, mas quente e forte. Posso até dormir agora.
- Tá com sono? Como pode pensar em dormir numa situação dessas?
- Que diferença vai fazer ficar acordado? O tempo não vai passar mais depressa, nem vai parar também. E estamos aqui. Pelo menos podemos descansar... Afinal de contas não vamos sair do lugar.
- Mas é exatamente por isso que não consigo me acalmar, nem ter sono, nem nada! Olha só, você acabou de me provocar, relembrei a inquietação! Ficar parado aqui chega até a doer, sabia?
- Não, o que tá doendo são as faixas. Mas eu já estou me acostumando. Já acabou o chá?
- Não me fale de chá! Quem vai querer tomar chá numa situação dessas!? Até a chuva parou. Abriu aquele sol! Olha esse sol!! Tá me queimando inteiro! Vou ficar todo vermelho de novo!
- Vamos dormir, vai. Eu to bem mais calmo depois de tomar meu café. To indo tá? - bocejando - Boa noite...

- Parece que funcionou. Ele dormiu.
- Vão lá e coloquem ele deitado.
- Desamarre as pernas. Agora leve-o pra maca.
- Bons sonhos, seu maluco.

- Hum... Obrigado...

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Comente. Há um mar de pensamentos e você pode pescar um peixe que ninguém mais conhece. Assim são as palavras no mar do Umikizu!