Procura-te...

E que só passem os anos...
Busque-se no mar de memórias que passadas com o tempo, amareladas e rosas te mostrem quem você realmente é. Olhe com atenção, com auxilio de uma lupa para todos os detalhes desfocados das fotos antigas e desgastadas, que guardam como você foi feliz. Mostre pra todo mundo aquele álbum de fotografias da infância, onde só cabiam sorrisos, desejos e sonhos, coloridos com canetinha em papel sulfite ou em folhas de rascunho.

Lembre-se dos momentos que fogem da memória, como também as vitórias de todo dia nas brincadeiras na rua, com os amigos da vizinhança ou mesmo com o pessoal da escola. Esconde-esconde, pega-pega, "Stop" e tantas outras. Quem aqui nunca brincou de pera-uva-maçã-salada-mista, hein? Que delícia...

Então vai pra esses lugares onde você é feliz sem preço, onde você sorria de orelha à orelha sem nenhuma necessidade de tecnologia, fama, ego ou bens materiais, em que a bola era improvisada, mas a alegria era autêntica e todas as ocasiões eram de brincadeira e alegria.

Volte para a nostalgia...
Procure-te criança, encontra-te com quem ainda mora dentro de ti.
Quem sabe, no presente, ele te ensine a ser verdadeiramente feliz?

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ensaios Umikizu - um sonho em forma de livro no Catarse!

O misterioso Escorpião!

Arte: Fine Art de Vladimir Kush...