Escolha uma palavra e deixe o Umikizu falar sobre isso...

quarta-feira, 25 de junho de 2014

O que te faz calar?

Arte: The Field - Nick Lepard
Qual é a motivação por trás de uma ação?
O que te faz fazer o que você faz, ou ter feito o que você já fez?
Especialmente, o que te faz agir por impulso? O que você sentiu, ou decidiu, quando agiu sem pensar?
Essas são perguntas difíceis de responder. Primeiro porque envolvem coragem! Coragem de admitir que agiu no calor do momento, de forma abrupta e desnecessária, sem pensar sobre o que fez, e claro que isso leva ao arrependimento, que nos faz querer esconder a razão pela qual fizemos algo tão grotesco. E se deu errado, você nunca vai admitir pra si mesmo que errou, então imagine para os outros?

Exige também a reflexão do que você fez, além da consciência sobre as consequências de seus atos. Uma palavra que saiu sem querer e machucou alguém muito querido, ou uma flecha que atingiu o coração de alguém, ferindo-o mortalmente, são a mesma coisa, você fez um único movimento e feriu uma pessoa, um amigo ou um amante. E isso dói, tem consequências terríveis para a pessoa e para você mesmo. Consequentemente, você sofre, mas compreenda, você nunca vai sofrer tanto quanto a pessoa que foi seu alvo, então não se faça de inocente!

Depois disso, um dos sentimentos mais terríveis: a culpa! "Eu que fui o culpado pelo mal estar e pela consequência de meus atos! Não pode ser, não queria que fosse assim. Alguém me ajude a segurar esse fardo!" Mas quando se faz algo de supetão, faz-se sozinho, então é sozinho que vai ter que arcar e refletir sobre sua culpa. SUA culpa, entenda bem, já que culpa é um dos sentimentos mais mesquinhos que alguém pode ter, e ninguém pode lhe colocar a culpa, mas você mesmo a carrega sozinho, cria sua é você quem cuida.

A responsabilidade sobre seus atos, por outro lado, é uma das coisas que você vai ter que encarar de frente, querendo ou não, você é responsável por ele. Seja maior de 18 anos vacinado ou apenas um bebê, quem agiu, quem puxou o gatilho foi você e essa responsabilidade será sempre sua. Então não importa sua idade, entenda que a responsabilidade deve estar sempre em seus pensamentos.
Porém não se preocupe, ela chega com o tempo. Se não chegar à tempo, basta procurar depois... Mas vai ser sempre pior, quanto mais tempo demorar.

Talvez eu goste de cavar e procurar a raiz dos problemas, para assim resolvê-los de uma vez por todas, acabando com mal entendidos. E por mais que eu compreenda que nem todos são como eu que gosto de entender e desmistificar os acontecimentos, não entendo como ainda há tanta superficialidade e futilidade quando o assunto envolve um ser vivo. Pode-se falar mal de alguém, de verdade ou de brincadeirinha, seja o que for, mas não se pode falar mal de uma ideologia que, mesmo equivocada, é a escolha da maioria. (Sim estou falando sobre alguns dogmas e  religiões que podem ser os seus). Pode-se falar mal de uma celebridade, pode-se inventar histórias sobre um conhecido, mas não se pode falar mal de uma marca, de um time de futebol, nem de uma ideologia divinizada. Quando uma pessoa morre, vítima de um crime, vítima de um mal entendido, vítima de uma loucura do momento, uma ação precipitada, tudo bem. 

Então gostaria de saber, o que te leva a agir assim? 
O que te faz agir? 
O que te faz calar depois?

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Comente. Há um mar de pensamentos e você pode pescar um peixe que ninguém mais conhece. Assim são as palavras no mar do Umikizu!