Escolha uma palavra e deixe o Umikizu falar sobre isso...

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Fome! O lado forte do mundo...

As massas continuam famintas.
E a atenção nunca será delas.
Eles, os grandes, não deixam, não podem deixar quem sofre ter voz.
A voz de quem sofre e resiste é bem mais forte.
É uma voz que tem razões que quebram até mesmo os corações de pedra.


Foto postada no Instagram a rede social que não mostra o lado FORTE do mundo.
Allan Lucena.

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Arte: Fine Art de Vladimir Kush...

Vladimir Kush é natural da Rússia, nasceu em Moscou e com sete anos começou a frequentar a escola de artes, onde conheceu o trabalho de grandes artistas do Renascentismo, Impressionismo e Arte Moderna. Aos 17 entrou para a Escola Superior de Artes Plásticas de Moscou, mas teve que interromper os estudos pois foi recrutado para o exército. Após 6 meses de treinamento, o comandante da unidade o emprega como ilustrador dos cartazes e propagandas. Saindo do serviço militar, se formou no Instituto de Belas Artes, mas pintava retratos para ajudar sua família no período de crise na Rússia.

Em 1987 começou a participar de exposições organizadas pelos Sindicatos dos Artistas e após vender todas as suas obras, conseguiu ir para Los Angeles onde trabalhava em uma pequena garagem alugada. Como não conseguiu lugar para expor suas obras, ganhava a vida fazendo retratos no cais de Santa Monica, juntou dinheiro e foi para a sua "terra prometida", o Hawaii. Em 1993 um comerciante francês percebeu sua originalidade e organizou uma exposição em Hong Kong que obteve um sucesso que superou as expectativas, e em 1995 ele voltou para os Estados Unidos exibindo suas obras em Lahaina, Hawaii e em Seattle.
Em 2001 abriu sua primeira galeria em Lahaina e agora possui 4 galerias nos EUA, com planos para abrir mais galerias pelo mundo. Além de pinturas, Vladimir também é escultor e ourives, com várias obras que abusam do surrealismo com metais e pedras preciosas.

Butterfly Apple
Esta é a obra que me impulsionou a criar o post e indicar este artista:
Maçã Borboleta me chamou muito atenção em primeira instancia porque me pareceu uma maçã de verdade. Havia passado por essa imagem várias vezes enquanto buscava outras imagens para os posts do blog, e depois de tanta insistência, ela conquistou seu espaço aqui no Umikizu e na minha coleção.
A lagarta na faca, e a borboleta tão bem detalhada na maçã me agradam muito. Uma composição simples, mas bela.

Fica aqui o site do artista: Vladimir Kush
Lá tem todas as obras dele e mais informações.

Viva a Arte!

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Comunicação e batalhas pela Nova Era!


Estamos presenciando uma mudança muito importante na forma com que nossa sociedade se relaciona em escala global; mesmo que não seja exclusividade da nossa geração, já que as mudanças no comportamento social e cultural acontecem extremamente devagar e a todo momento. Os recentes esforços pela conquista de direitos de igualdade, melhores condições de vida, e com as revoluções políticas acontecendo por todo o mundo, somos espetadores de uma revolução histórica e podemos nos orgulhar disso.

Repare que não é um instinto, o comportamento humano natural busca melhorar suas relações e expandir o seu campo de ação. E se para isso for necessário enfrentar uma guerra estamos dispostos a sair vitoriosos. Perceba que usamos o termo "A vida é uma luta diária" com muito mais frequência que "A vida é uma dádiva". Tem uma razão muito simples para isso, e agora sim instintiva: somos guerreiros e lutamos todos os dias pela realização dos nossos objetivos, o que pode provocar desde uma discussão boba entre irmãos, até uma guerra mundial entre países. Lutamos com unhas e dentes para defender nossos ideais. Sem nos questionar, brigamos e podemos até matar para concluir nossos objetivos e conquistar o que queremos.

Entretanto, ao passar dos anos, nos adaptamos e estabelecemos contato com outras nações. Hoje podemos nos comunicar com qualquer outro país e, diplomaticamente, estabelecer acordos que beneficiam todos os envolvidos pacificamente. E esse é o diferencial que vai nos levar a conhecer uma nova era em que todos seremos iguais, não só perante a lei. Apesar de ainda haver línguas, moedas, políticas e religiões diferentes, foi no século XX que muitas barreiras foram quebradas e mesmo que com ideologias conflitantes, todos são capazes de estabelecer contato e discutir civilizadamente sobre suas divergências, possibilitando identificar também os pontos em comum entre eles, viabilizando alianças onde um supre a deficiência do outro e vice-versa.

Estamos trilhando este caminho ainda com um olhar desconfiado, timidamente. Não podemos garantir que todas as mudanças aconteçam ainda nessa geração, talvez nossos filhos sejam capazes de presenciar algo dessa magnitude se realizar, ou talvez ainda demore mais alguns séculos, mas podemos fazer nossa parte para que este entendimento aconteça de fato. Ainda temos muitos preconceitos a combater, direitos a conquistar, tiranias a derrubar e, literalmente, batalhas a vencer. A defesa dos ideais é uma das batalhas mais difíceis, apesar de haver o desejo de paz, o caminho que cada indivíduo escolhe para encontrar a paz é diferente, e daí surgem as dificuldades para encontrar o bem comum e o entendimento entre pessoas e povos, mas com a facilidade e velocidade que a tecnologia nos traz para comunicação, e com as barreiras de linguagem quebradas, somos capazes de resolver muitos problemas, que antes eram resolvidos pela espada, pacificamente em discussões e reuniões entre representantes, que ainda são cheias de burocracia e medo, mas são uma parte do caminho e do processo pela completa unificação.

Como o processo de mudança e aceitação de novos ideais e novas doutrinas é bastante lento, o importante é fazer a nossa parte e ensinar as pessoas à nossa volta a abrir seus horizontes, acabando com os pré-julgamentos, sentar e conversar sobre as diferentes opiniões nos levam a compreender a cultura e a visão que as outras pessoas tem sobre um mesmo assunto. Com isso, além de aprendermos muito com novas experiências e aumentar nossos conhecimentos, faremos também boas amizades. Desperte a curiosidade natural do ser humano nos seus companheiros e auxilie o próximo no caminho do conhecimento e socialização. Assim criaremos uma comunidade que vive em paz e respeita todas as formas de vida, cultura e conhecimento que é tão rica e abrangente em todo o mundo.
E então seremos, realmente, uma Comunidade da Nova Era.

sábado, 22 de fevereiro de 2014

Sequestrado por um sonho...

Vem pra cá, me sequestra e me leva pra um jantar surpresa. Me diz que hoje é tudo por sua conta, e nada vai nos atrapalhar. O celular você me obrigou a deixar em casa, e o seu, disse que tem uma razão pra ficar com ele. Eu quero acreditar que não seja nada absurdo. Mais absurdo do que é sonhar que você vai chegar.

No jantar, somos interrompidos por um senhor muito gentil, que me entrega 3 rosas. E você me diz que são pelos meus olhos, pelo meu sorriso e por eu te ouvir. E mesmo corado como a rosa mais vermelha, eu não me escondo do teu olhar. Nossos pratos preferidos são servidos, e você mesmo enche minha taça com vinho tinto. Não sei o que é mais gostoso, se estar contigo, ou o desejo de estar.

Me leva para o salão de dança e uma música peculiar começa a tocar. No centro há um jardim improvisado, onde você me serve com café enquanto uma linda coreografia nos rodeia. Você começa a cantar e me tira pra dançar, uma valsa onde me entrego sem acreditar. No fim, todos saem e ficamos sozinhos, tomando café deitados na grama à meia luz. Eu e você tranquilos parece ilusão, um devaneio jovial.

E então, voltamos para casa à pé, num passeio pelo parque.
No fim da noite, com a Lua bem alta no céu, abraçados, cochichamos.
O céu estrelado, brilhava muito mais com seu sorriso me fazendo cócegas. Mesmo que eu não gostasse. Corríamos um pro outro sem preocupação de hora nem lugar. Eramos você e eu, e isso é mais que minha mente, é o meu coração batendo rápido e forte pra te encontrar...

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

Só... lido!

Bah - Negshin
Foi bom passar um tempo só, me fez pensar e reavaliar algumas coisas, entender que nem tudo é como a gente quer, não tem jeito. Não é fácil e nunca será. Sozinhos, percebemos as situações sobre uma perspectiva um pouco diferente, uma amplitude de pontos de vista mais realistas, levando em consideração um pouco mais que uma vontade ou capricho, sua necessidade te coloca em cheque, sem muitas saídas pois, por mais que as ilusões surjam, você está sozinho, então elas não tem tanta força sem ninguém para se apoiar. 

Percebe também sua fragilidade perante a diferença de ter somente sua força para prosseguir. Não é que você tem menos força, mas compreende seus limites muito mais rápido e claramente, tomando conhecimento da potência que é ser uno. Pode ser que você se sinta menor e também que comece a chorar, sentindo falta da ilusão de poder que a companhia de outras pessoas lhe traz, mas chorar e se sentir pequeno em um mundo tão grande como o nosso nunca é sinal de fraqueza, você não perdeu nada nem ficou menor, apenas se deu conta do verdadeiro tamanho da sua existência. Que isso não te limite, este é apenas o estado e porte inicial de grandes transformações. 

Estar só é sim um problema, incomoda, faz mal, nos deixa bastante vulneráveis para o quão autodestrutivos podemos ser porém, como tudo nessa vida de polaridades que vivemos, é parte necessária e fundamental da existência e importante para a nossa evolução. Tenho uma forma bastante positiva de ver este momento e que se comprova com o passar dos anos e com o acúmulo de experiência. Passar por grandes dificuldades e momentos de intensa solidão são os testes necessários para que nossa vida dê uma guinada fatal e profunda rumo à um destino de sucesso e felicidade.

E como todo teste, é passível de sucesso e também de fracassos. Por quantos desses testes todos nos já passamos e quantas vezes saímos vencedores é o que deve fazer a diferença. De qualquer forma vencer ou perder nesses testes nos traz as lições que precisamos, basta ter humildade para recebê-la e sabedoria para entende-la, e que estejamos preparados para os resultados, festejar ou chorar e esbravejar são partes da nossa vida e da condição humana. Grite também para aliviar a pressão e deixar até mesmo a solidão incomodada.

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

Arte é alma, não seja hipócrita...

Arte&Cultura - Marcos Andruchak 2008
A expressão artística nunca está errada, nem deve ser julgada. Pena ser uma máxima mal aproveitada.
Pois que a arte é a liberdade de fazer o que se sente, colocar no papel, na parede, em versos, no corpo ou na voz, em qualquer material e de qualquer forma possível, um pedaço da gente e da nossa verdade ou situação. E quem pode julgar o que fazemos, somos e sentimos?

Claro que é preciso independente de qualquer coisa muito respeito, respeito aos artistas já consagrados e aos que estão começando, respeito e deferência ao seu público, mesmo que seja você mesmo o único público de sua obra, mas especialmente a atenção necessária para que seja Arte! E com esses cuidados, será boa Arte. Porém, o que é Arte?

A atividade artística consiste em utilizar as habilidades humanas para comunicar, expressar e exteriorizar emoções, sentimentos e ideias ou a consciência do artista de forma única. São muitas as modalidades pelas quais somos capazes de fazer arte: dança, música, pintura, escultura, escrita, interpretação e encenação, fotografia e muitas outras. Utilizando dessas habilidades e nelas empregando suas infinitas técnicas, comunicamos o cotidiano, fazemos críticas, entretemos, emocionamos e envolvemos o espectador em uma esfera diferente das quais ele está habituado. Pode tratar do dia-a-dia contando ou satirizando suas histórias, pode expressar problemas que enfrentamos na sociedade fazendo críticas ou conscientizando o público, pode ser alegre e humorística, pode abordar assuntos reais ou de ficção e fantasia, e dentre todos esses assuntos ainda elaborar uma história mista onde apresenta uma trama mais envolvente e complexa.

Levando em conta que a expressão da Arte e todo o trabalho dos artistas são expostos ao público, o que é basicamente colocar o seu melhor, e sua alma, para apreciação e avaliação de pessoas que não o conhecem nem sabem profundamente sobre a inspiração para realizar seus trabalhos. Fazemos isso cientes de que críticas virão, sejam elas positivas, negativas, neutras ou só um aceno de cabeça, e acredito que todo artista espera por esse momento, com medo e expectativa faiscando no peito. É uma das recompensas da sua arte, receber a impressão e o significado do que você passou para cada espectador da sua obra. E como bom espectador, bom conhecedor ou não de arte, seja um crítico ou não, tem de saber então ser educado com a obra e com o artista, humildemente aceitando o que aquela obra representa e como ela foi concebida.

Fazer arte é um desafio ao artista, em conseguir expressar suas emoções e passar aquela mensagem de uma maneira que toque os corações das pessoas com apenas um olhar ou uma leitura. Isso exige humildade, habilidade, conhecimento, estudo, dedicação e muita força de vontade para realizar um bom trabalho. E ao mesmo tempo, a arte é um desafio ao público, pedindo mais uma vez respeito pela obra e pelo artista, humildade para que não seja uma visualização de avaliação e julgamento, mas apreciação. O ego deve ser controlado, dando espaço para uma entrega completa à obra. Sendo sincero consigo mesmo e deixando de lado pré-conceitos e pré-tenções, ele participa de um jogo com a obra, recebendo sua mensagem com empatia e tem a possibilidade de viver uma experiência única. Positiva ou não, pois somos formados de diferentes emoções e entendemos, como também sentimos, de diferentes formas. Todo ser humano o faz com sua particularidade e humanidade impares.

Por isso a Arte, e a cultura através da arte, sempre crescem, e nós sentimos necessidade de nos envolver com essa linguagem subjetiva e apaixonante de comunicação das nossas emoções e sentimentos. Nos sentimos livres e vivemos uma experiência de realidade ou ficção diferente da cotidiana, nos trazendo oportunidades para aliviar as tensões, com estímulos para a criatividade e renovação física, mental e espiritual. Seja fiel aos seus sentimentos e humilde com sua relação com as expressões artísticas e obras, experimente este envolvimento que trará novas perspectivas e muitas mudanças positivas no seu dia-a-dia e estado de espírito, curtindo o que você gostar, indiferente das opiniões dos outros, afinal de contas, quem além de você para saber o que sente e gosta, não é?

domingo, 16 de fevereiro de 2014

Mecânica ou Quântica? Qual é sua forma de ação?

Essas sensações que vivemos, mecanicamente, não condizem com seu olhar. Pensamos, mostramos nos gestos o que todos querem ver e mesmo que os olhos estejam secos, a alma chora copiosa e desgraçada. Alma que nunca coube neste mundo de tão grande, se espreme em um corpo para ser chamada de coisa, algo que nos cabe e nem fazemos ideia onde. Se está guardada, tudo bem, pois o corpo está onde queremos e não podemos perder nada. E fingimos isso tão bem!

Quanta alegria cabe nesse corpo e quanta agonia fica dentro dele. Amargos, estamos sempre prontos para represálias quando somos testados, esperamos logo uma crítica negativa ou um sonoro "mas.." após um elogio. E o elogio está lá encarcerado com a alma que não se pode expressar ou aproveitar o momento de êxtase que é fazer, criar e colocar em prática, construir, existir. Enquanto isso, a alma consola o elogio.

Por um sorriso... só isso.
É isso!
Por um sorriso desfaz-se as cordas que amarram nossa amargura. Com este pequeno gesto natural, impossibilitando a mecânica de ser apenas uma representação, faz-se um milagre. Fugimos do artificial e entramos no patamar estrutural de ser, e vivos pela primeira vez com um único movimento labial, encontramos nos olhos as portas para conhecer a alma aprisionada que se devolve à luz, os movimentos atrofiados, mesmo que tímidos se o ser é introspectivo, estão presentes sem nenhuma incerteza.

Por quê um ato sem verdades, mesmo que bem realizado, não é nada mais que uma continuação de um movimento, uma escultura que não se expressa além de sua forma. Sejamos mais que estátuas vivas sem nada preenchendo os espaços por dentro. Neles estão nossa alma aprisionada. Desfaça os nós que prendem sua atuação de si mesmo, desata essa presença de ser e então não haverá mais nenhum espaço para subutilizar por mecânica vontade. Haverá vontade que faz do corpo sua ferramenta, viva e capaz de tudo neste mundo. Sem enganos ou falsas atitudes, presenteando a todos com o brilho da alma que explode por todos os cantos preenchendo o mundo todo. Todo o seu mundo.

sábado, 15 de fevereiro de 2014

Poesia: Metade - Oswaldo Montenegro


Que a força do medo que tenho
Não me impeça de ver o que anseio
Que a morte de tudo em que acredito
Não me tape os ouvidos e a boca
Porque metade de mim é o que eu grito
A outra metade é silêncio

Que a música que ouço ao longe
Seja linda ainda que tristeza
Que a mulher que amo seja pra sempre amada
Mesmo que distante
Pois metade de mim é partida
A outra metade é saudade

Que as palavras que falo
Não sejam ouvidas como prece nem repetidas com fervor
Apenas respeitadas como a única coisa
Que resta a um homem inundado de sentimentos
Pois metade de mim é o que ouço
A outra metade é o que calo

Que a minha vontade de ir embora
Se transforme na calma e na paz que mereço
Que a tensão que me corrói por dentro
Seja um dia recompensada
Porque metade de mim é o que penso
A outra metade um vulcão

Que o medo da solidão se afaste
E o convívio comigo mesmo se torne ao menos suportável
Que o espelho reflita meu rosto num doce sorriso
Que me lembro ter dado na infância
Pois metade de mim é a lembrança do que fui
A outra metade não sei

Que não seja preciso mais do que uma simples alegria
Pra me fazer aquietar o espírito
E que o seu silêncio me fale cada vez mais
Pois metade de mim é abrigo
A outra metade é cansaço

Que a arte me aponte uma resposta
Mesmo que ela mesma não saiba
E que ninguém a tente complicar
Pois é preciso simplicidade pra fazê-la florescer
Pois metade de mim é plateia
A outra metade é canção
Que a minha loucura seja perdoada
Pois metade de mim é amor
E a outra metade também

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

Eu, o Amor...

Me pinte da cor que quiser, caibo em todas as matizes, prefiro os tons de rosas e verde oliva, quando o coração vermelho não explode, mas bate com força pra fazer o rosto corar.
Não deixe que os outros te pintem, coloque você mesmo cor nesse carinho e quando encontrar um par, que as cores combinem por si só.

Sem pressa, tenha de mim o que quiser.
Agora vá e esteja pronto para contar sua história para o mundo.
Eu os acompanho, você e seu companheiro.
Com um solo de piano, siga em frente, segue amando...

Feliz dia de Valentim.

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Pera, uva, maçã ou salada mista?

É difícil acreditar em qualquer coisa hoje em dia.
Como saber quem está dizendo a verdade, quem está acusando ou quem é acusado, quem é vítima ou quem é bandido, quem é oprimido ou opressor?
Todos comprimidos nesse monte de notícias divergentes e opiniões de gente que só quer vender, ou ganhar, o seu pão...
E no meio desse sanduíche, ainda vai recheio de conflitos de interesses, subornos e falsidades com tempero de falta de confiança de uma população cansada de apanhar.
No topo, a cereja não existe mais, porque é caro enfeitar qualquer coisa hoje em dia ou porque alguém já roubou.

É tanta porcaria, que eu não sei mesmo de mais nada...

quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

O país não tem culpa!!!

Acredito que a gente deve começar a medir nossas palavras ao falar sobre os problemas no nosso país, que por acaso se chama Brasil.

A CULPA NÃO É DO PAÍS!

É uma forma de generalização que acaba com a imagem do país todo. Porém eu também faço parte desse país, eu sou Brasileiro, e não sou o culpado por tudo que acontece aqui dentro.
Vamos responsabilizar todos os habitantes por erros que não cometem?

A política é deixada de lado pela maioria dos Brasileiros.
Alguns encaram o dia de votar, a cada 2 anos, um martírio. Poxa vida, minha obrigação como cidadão é ter que vir aqui escolher os corruptos.
Outros veem como um dia de evento! Se enfeitam todos, passam perfume e vão votar no candidato que mais gostam, ou que fala melhor, ou que lhes deu algo em troca do voto.
Bem, isso é um grande problema dos Brasileiros. O país leva nas costas. Ótimo.

Onde isso vai parar eu não sei.
Mas o problema do nosso país é a sua população que não tem formação para ser cidadã e que é politicamente instruída para ser um povo votador.
A culpa é do país? A culpa é dos políticos? A culpa é da população?
Não sei dizer, mas acho que o país não tem que levar a culpa de tudo que acontece por aqui.
Políticos corruptos. O povo grita: País de merda!
Assassinatos e violência. O povo grita: É um país sem jeito!
Precariedade e problemas em saúde e educação. O povo vai à loucura: País de 5º categoria!

E o que fazem pra mudar? PORRA NENHUMA!
Então não acho que reclamar e denegrir o país onde VOCÊ MORA! vai melhorar a situação dele.
Por favor, pare de ser um preguiçoso fofoqueiro, que só sabe falar mal do problema dos outros, que também é seu, e faça alguma coisa.

O país de merda, agradece!

"O Brasil progride à noite, enquanto os políticos estão dormindo."
~ Elias Murad

segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

Poesia: A semente e o sentimento...

Se fosse falar sobre mim diria que sou sentimento, sentimentos mais claros que água de rio, com vida em cada canto e em cada gota.
Meu falar, meu pensar e meu olhar são de carinho.
Meu toque, um misto de calor e alívio.
O silêncio é meu mistério cheio de símbolos e fantasia.

Fecho os olhos e com um sorriso eu te deixo saber pra onde vou.
De uma só vez eu me encanto e tudo à minha volta se perde.
Eu não sei mais nada, pois sinto tudo fluindo e pulsando de repente.
Vibrando consciente de que tudo aquilo é a pureza da natureza.

Você me entende? Não há o que pensar...
Sente essa corrente de beleza e o perfume do mar.
Deixa tomar sua pele, seu corpo, seus olhos e a mente se perde nessa sinfonia de cor e música.
Procura no meio do som uma figura igual à mim e abraça com força até se acalmar.

E eu sabia que você chegaria onde estamos todos plenamente.
Olha, o céu, o mar e a terra não tem limites, e você pode senti-los completos.
Deita na grama, sente o presente que é ser vivo nesse mundo em que os nossos sentidos são cheios de luz.
Pede o que quiser, agora é possível realizar seus sonhos, pois a realidade é como semente plantada no outono e que floresce na primavera.


domingo, 9 de fevereiro de 2014

O sonho de Pultão...

Meus Pensamentos - Gabriel Jason
Meu sonho é voar. Olhar de lá de cima aquele monte de formiguinhas no mar de gente. Perder-me nas nuvens, e nunca mais me encontrar!
Queria muito bater asas, dar largada numa corrida com um avião, e mesmo que no final ele ganhe, ter a noção de que não foi em vão.
Poder, se eu quisesse, estar em mais lugares, sem me preocupar tanto com carro, trânsito, estacionamento. Gente, é muita espera e muito congestionamento!
Se eu pudesse voar eu estaria lá no céu, mas visitaria o mar quando pudesse, me refrescar, tomar sol na areia e voar dali para casa, e de alma lavada, me deitar cansado numa rede armada no quintal.
Ah que bom seria.

Mas pensa que é fácil ser aéreo?
Estar a todo momento num lugar diferente e ser interrompido por todo tipo de gente. Deixar sua viagem dos sonhos para dar atenção ao bisonho mundo que construímos. Esquecer que estamos presos nos problemas dos outros e, mesmo sem os nossos, não ver liberdade alguma.
Me perdoe, não quis ser malvado, só queria estar em consonância completa com o infinito que habita dentro e fora de mim, mas ainda não descobri o caminho neste labirinto de gente perdida.
Acordar dos sonhos não é ruim. Nem ser acordado por quem não sonha. O que me pede socorro é o coração aflito de quem sonha e não se encanta com o voo das gaivotas, gritando por uma paisagem semente de tanta vida! Abrindo os portões dos seus sonhos e se deixando levar pela brisa morna que sai te carregando todo o peso, liberando suas mãos e relaxando os pés cansados lhes tirando toda a pressão.

Enquanto esse sonho se demora, eu continuo acreditando nos sonhos que sou capaz de realizar, experimentando o que tenho vontade e deixando que o mundo siga seu caminho, sem interromper os sonhos dos outros que compartilham ou não do meu.
Acredito ser essa a maior dádiva que me foi dada. A empatia que me negam, ofereço sem pedir nada em troca. Empático, simpático e gentil como os sonhos que nos oferece Morfeu durante o sono. O descanso que nos oferece Hipnos durante a noite. E ao acordar, contemplar toda a sorte de maravilhas que o mundo nos proporciona todos os dias, com todas as cores, com todas as luzes. Luzes de Sol. Luzes de vida. As luzes das estrelas que em cada um de nós habita. Mas especialmente as luzes dos sonhos que não se perdem quando abrimos os olhos. Pois ao acordar, elas se deitam para descansar e esperam tranquilos a gente voltar.
Bons sonhos...

sábado, 8 de fevereiro de 2014

Livros: Os Mais MAIS!

Esses são os livros que eu selecionei como os mais mais que já li até hoje.
Era uma daquelas brincadeiras do FaceLivro, mas eu gostei e pra não perder, vou deixar aqui.

O Pequeno Príncipe - Antoine de Saint-Exupéry
Um dos melhores, não só porque me remete muito as experiências de descoberta que tenho todos os dias, mas porque é um livro que trata com carinho de criança como se manter e se encontrar na vida adulta.

Eu, Robô - Isaac Asimov
Imagine um mundo sem tecnologia, então um homem foi capaz de imaginar a tecnologia sem contato nenhum com o futuro. (Será?) Esse livro é fantástico para avaliar nossa dependência do moderno e encontrar uma vida pela qual não sejamos dependentes demais dele.

A Batalha do Apocalipse - Eduardo Spohr
Guerra de anjos e demônios, eu naturalmente gostaria. Este livro, de autor brasileiro (Orgulho!) foi um dos que melhor retratou e trabalhou os anjos e demônios e suas relações com a Terra, além de sua quase "humanidade". Os outros trabalhos dele são ótimos!

A Hora da Estrela - Clarice Lispector
Um livro que conversa com você. Conta sua história como se ela estivesse falando, contando na sua frente e você viaja.

A Divina Comédia - Dante Alighieri
Um gênio, um inferno e um mestre. Fantástica e detalhada aventura pelo além mundo material.

Extraordinário - R. J. Palacio
Um menino que nasce com um problema, ele faz você chorar muito com sua história!

As Brumas de Avalon - Marion Zimmer Bradley
Saga dos cavaleiros da Távola Redonda e da Ilha mágica das bruxas.

As Vantagens de ser Invisível - Stephen Chbosky
Como é difícil passar pelo ensino médio, para este livro, é uma lição atrás da outra e muita vida nas surpresas que podemos nos proporcionar.

O Oceano no fim do Caminho - Neil Gaiman
Um menino e uma família sem limites. Leia, vale a pena.

A Fantástica Fábrica de Chocolate - Roald Dahl
Charlie e a família nunca foram prósperos, mas tudo muda quando o menino se torna um dos 5 passageiros da viagem à Fábrica de Chocolates.

Era pra ser só 10. Mas fala sério! #NemLigoPraRegras
Plus Plus PLUS! Não consegui deixar esses de fora!

A Revolução dos Bichos - George Orwell
Uma reflexão sobre o poder e como não sabemos nada sobre ele.

Filha de Feiticeira - Celia Rees
Uma história sobre o preconceito contra os pagãos. Mas especialmente sobre uma menina que não sabe nada do que está acontecendo.

Quem Disse que Bruxa Tem de Ser Má? - Eliane Gomes
Uma delícia de crítica sobre o paganismo contemporâneo.

Rangers A Ordem dos Arqueiros - John Flanagan
Arcos, flechas, intrigas e um personagem cativante e misterioso.
É uma série de livros deliciosa e fácil de ler.

Preferidos de sempre ganham foto:


Poesia: Como corrente...

Bom é saber que a gente é gente,
Que segue em frente contente
Que faz tudo que tem na mente
E não tem medo de se enganar

Continuar como o rio pro mar
Correndo sem pressa na vida
Levando quem quer ajudar
Fluindo, desejos no olhar

Por saber que tudo tem um início
Passando por um meio sem vícios
E que o fim é só outro começar

De uma nova vida
De uma nova caminhada
Em direção à Felicidade!

quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

"...estar rodeado de Amigos"

- Boa noite...
- Boa noite meu filho!

Foi assim que um simples "boa noite" de educação tornou-se um reconhecimento e uma alegria, transformando minha noite e me trazendo esperança num momento difícil. Aconteceu assim:

Eu estava voltando de um dia maravilhoso que passei com dois amigos no centro de São Paulo, onde passeamos por livrarias, comentando sobre livros de romance, grandes autores, grandes mensagens e uma muito especial de um pequeno livro chamado "Confiança é..." do escritor e cartunista Charles M. Schulz que abrimos cada um em uma página trazendo uma mensagem muito especial para cada um de nós e a minha foi essa: "...estar rodeado de amigos".


Depois de tomarmos um lanche juntos no fim do dia fomos todos para o metro onde nos despedimos e então depois daquele dia incrível, sozinho, me lembrei de todas as minhas responsabilidades e dificuldades que estava enfrentando, em especial que eu tinha um teste muito importante no dia seguinte, para o qual eu estava confiante, mas muito preocupado. Um teste para um curso que mudaria minha carreira para outro nível e isso era uma pressão grande sobre meus ombros já carregados.

Pois que na saída do metro, eu encontro aquela mulher limpando o corredor e sendo gentil lhe digo cansado:
- Boa noite...
E ela me responde entusiasmadíssima, às 22:15 da noite:
- Boa noite meu filho! Tudo bem com você?
Com uma alegria, uma vivacidade, brilho no olhar e um sorriso lindo no rosto!
Conversamos e eu contei à ela tudo o que estava passando e, ao contrário do comum, ela não me deu conselhos ou avisos sobre as dificuldades, mas sim me fez rir com a alegria de todos nós estarmos vivos.
Me disse com carinho e felicidade que todos passamos por dificuldades, mas que elas eram necessárias para que também viessem as conquistas.

Com a vitalidade recuperada e uma disposição que superava em muito minha canseira, nos despedimos com um abraço apertado e demorado depois de uns 10 minutos de conversa.
Ela me desejou um bom descanso, sorte no meu teste do outro dia, mas também disse que eu me sairia bem e que eu sempre me lembrasse de que tudo na vida tem um propósito.
Dei outro abraço nela, e se havia mesmo um propósito para tudo, ela foi um dos meios de muita alegria para mim naquele dia.

Fui para casa sem entender completamente o que foi aquele turbilhão de energia boa e aquele abraço gostoso de uma completa desconhecida. Mas é fácil entender que não há nada melhor que a gentileza e a alegria contagiantes de pessoas que levam a vida sem receios, e que mesmo com tantas dificuldades e desafios, não se deixam abater e usam essa energia para ajudar os outros que passam pelo seu caminho abençoado.
Espero te encontrar de novo, mas saiba que sempre terá minha admiração. Gratidão por ser minha amiga e compartilhar meu tímido e cansado desejo de fazer o bem.

quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

Arte: O Grito - Edvard Munch...

"O Grito" de Edvard Munch dispensa apresentações, é um dos quadros mais conhecidos e considerado um dos grandes ícones do movimento expressionista, um marco cultural.
No quadro o artista representa uma figura em grande desespero e no plano de fundo a doca de Oslofjord em Oslo ao pôr do Sol. A obra nos envolve e transporta para dentro do quadro, enfatizando o sentimento de dor, desespero e angústia do personagem retratado e o incomodo que causa o cenário disforme.

Acredita-se que o quadro foi inspirado na trajetória de vida do artista, que foi educado por um pai controlador que teve de lidar, ainda enquanto criança, com a morte da mãe e de uma irmã, além de ter uma vida adulta muito difícil, depois de cortar relações com o pai para integrar a cena artística de Oslo.

Fonte: Universia Notícias - Conheça O Grito, de Edvard Munch

E o quadro define muito bem o sentimento da maioria dos brasileiros: desespero e angustia.
As cores quentes do quadro nos remete imediatamente o que passamos nessas 2 últimas semanas de janeiro e que ainda não tem previsão de acabar, uma grande massa de ar quente que predomina na região. Estamos vivendo uma onda de calor assustadora, que castiga e realmente desespera quem tem que sair de casa às 7:00 da manhã com temperaturas chegando à 30ºC.

Para descontrair, como toda boa obra de arte O Grito também foi alvo dos designers espalhados pelo mundo, uma forma de homenagem que incomoda bastante os críticos de arte conservadores, mas que mostra a habilidade e a criatividade que a arte tanto precisa com um toque de bom humor.
Veja algumas ilustrações:



terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

Vem ver! Eu tenho uma surpresa...


Alguém me disse:
Você é uma surpresa, menino!

Poxa... na minha cabeça já vieram todas as perguntas do mundo!
Uma surpresa, poxa vida que legal!
Ahhh deve ser uma surpresa boa, porque eu sou bom!
Eu acho que sou bom... eu sou bom?
Bom... sei lá se sou bom..

Eu gosto de bombom, isso me torna duplamente bom?
Mas quem não gosta de bombom, não é?
Bem, quem não gosta de bombom não deve ser muito bom...
Ou não sente bem os gostos bons.
É bom sentir gosto bom!
Eu gosto, pelo menos isso eu sei!

Olha só!
Eu sei que é bom sentir gosto bom!
E isso pra mim, basta.
É bom saber das coisas!
E também é bem bom ser bom.

Acho que sou mesmo bom, faço coisas boas.
Eu faço aquilo que acho bom para mim.
E bom pras pessoas, bondade e boas ações.
Boas coisas, boas energias pra todo mundo!

Então no fim, se sou bom ou não...
bem ao certo eu não sei.
Mas sei que faço o bem!
E como é disso que o mundo precisa,
que o bem vença o bom e façamos bem sem olhar a quem!
E isso é bom demais!

Ahh que surpresa boa... ser uma boa surpresa.

Obrigado Dee! `^^´

domingo, 2 de fevereiro de 2014

O mar para relaxar...

Marina Faria | aquarela e lápis de cor
Domingo, dia de festa, dia de família, dia de descanso...
Ah e nesse dia lindo comemoramos a semana, que trouxe consigo muitos desafios, muito esforço!
E no meio da bagunça, a gente merece um pouco de paz.
Nada melhor que o mar e um pouco de música.

Vamos relaxar meu povo, entra na água dessa festa que acontece ao nosso redor.
Deixa uma música calma te levar e então, abaixe a cabeça, descanse os músculos, flua com as ondas...
Relaxe os braços e as pernas e boie no meio dessa melodia que te leva longe!
Faz uma benção, deixa de manso o sono te levar pra qualquer lugar do universo.

Feliz dia de Mar!
Feliz dia de Bençãos!

Vai que só falta isso pra...


Algumas coisas não precisam ser ditas, mas se não houver empatia, não adianta ficar em silêncio e esperar que o outro entenda.
Algumas coisas você precisa dizer sim, ou você prefere que as pessoas que não são telepatas, conectadas com sua mente "superior", não entendam?
Bem, eu sei que é chato, mas não seja você um chato, se acha que nem tudo está do jeito que você queria, converse. Em tudo e pra tudo!

Vai que pode dar certo de um jeito diferente?
Vai que ser mais claro te leve mais longe?
Vai que só faltava uma pista para que você encontrasse o seu tesouro?

Depois conte pra todo mundo como você foi corajoso, venceu o falatório do povo sobre "Como as coisas devem ser" e ainda por cima, ganhou tempo de não ter que ficar bajulando os outros, ou chateado com suas insatisfações que ficaram só na sua cabeça.
Ah é um pouco de loucura que me deu na cabeça depois da meia-noite, talvez, me lembrei de tantas coisas que não disse, mas em especial coisas que não me disseram e que quando descobri, tudo parecia tão simples e somente ficou no silêncio. Confuso, tristonho e às vezes, pode até marcar demais. Traumatizar!
Então abre a boca de uma vez, deixa acontecer e perca esse medo de ser gente e de falar o que sente!
Vai que só falta isso pra você ser feliz?