Reinventar...

Ok, vamos começar.
Sua vida é uma tela em branco.
Imagine-a assim.
Deixa agora o branco te tocar, sabendo que o branco é tudo no mundo:
é onde cabem todas as cores, todas as coisas, toda a vida.
É uma Luz, uma energia de pluralidade.
Agora deixe o branco manchar.
Sim, manchar.
Sujar, riscar, dobrar, quebrar, rachar, reagir.
Sua imaginação é livre, pois à partir daquele quadro branco, ela é capaz de separar cada coisa, cada tom, cada uma das suas reações químicas e sinestésicas e criar sua realidade.

Desde o dia em que você nasceu é assim.
Você recebe o branco da luz quando abre os olhos e dele, faz aparecer suas mãos, e o trabalho que suas mãos fazem, seus pés e onde eles te levam, seu corpo, sua família, sua casa, etc, etc, etc.
Aquela luz, aquele branco profundo e palpável, é a massa de modelar da sua realidade.
Por um só dia você deixou que ele fosse menos que isso?
Todo momento você a remodela, refaz, reinventa!

Parece que não, mas todos os dias você vê cores diferentes por aí.
Toda hora você cria algo novo, uma ideia ou uma solução genial, nessa imensa massa de "Nada branco" que existe dentro de você.
E que de certo, faz de você um gênio, um louco, um monstro, tanto faz, contanto que faça acontecer de alguma forma.

E quem conseguir refrear ou pausar essa rotina, que seja mais que feliz.
Aquele que reinventa sua vida, e sua forma de ver o branco colorido, o quebrado e rachado do que se separa do conjunto para ser livre e independente, é capaz de recriar até mesmo o branco de onde vem tudo.
Uma única vez, de cada vez que o fizer, é a certeza de que nunca deixará de recriar-se, perder-se no vazio e no breu da luz da reinvenção.
Depois de terminado, regozije do seu esquema, aproveite-o.
Pois depois de fechar os olhos e ver mais uma vez o escuro, recomeça a saga.
O branco se torna de novo o Nada.
E reinventa-se mais uma vez a sua próxima jornada...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ensaios Umikizu - um sonho em forma de livro no Catarse!

O misterioso Escorpião!

Arte: Fine Art de Vladimir Kush...