Escolha uma palavra e deixe o Umikizu falar sobre isso...

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

Dupla - percepção...


Corre que vem chegando nova aurora.
Passa para que na batida do relógio não se enrosque.
E depois de tanta folia, na medida do possível, ele se desfaz em algumas cores deitadas, espalhadas no colchão de casal que não abriga mais ninguém.
Juras de amor que não sabia que podia criar.
Nas mãos as rosas formigavam.
O dia e a noite, casados, nunca mais se separaram, um entra e sai, os dois mesclados, não nos deixam jamais!

Fale nada não, que quando fala, você se perde.
Deixa quietinho, o silêncio dizer o que deve ser.
E devagarinho nossa vida vai se ajeitando e chegando onde tem que chegar sem correr.
Enrosca na maré baixa e molha os pés descalços sem nem perceber.
Água que leva embora o que você não quer mais receber.

Lua alta no céu, vento sem preocupação, a cama se percebe ao toque e na boca o chocolate volta a ter sabor.
É noite, ele está pertinho, e o silêncio não será quebrado, pois do seu lado mora um coração.
O sonho acabou, a verdade revelada, não é nem bonita nem colorida demais, pois segue o curso da ação.
Total e implementada na vida de cada um, ela segue sem fazer barulho, sem diferente som.
E no frenesi da hora, recebe uma nova força de tudo que sabe fazer, sem esquecer da oração.

Devidamente, depois dos dois estarem pelo mundo, se desfazem.
Se descarregam, individualmente e sem saber, nas areias e nas cinzas.
A terra que agora os abriga, não faz esforço para guardá-los.
Entregues ao tempo, no espírito do infinito, seguem em frente...

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Comente. Há um mar de pensamentos e você pode pescar um peixe que ninguém mais conhece. Assim são as palavras no mar do Umikizu!