Descalçar...

Descalçar é preciso!
Anda, da um tempo desse chinelo.
Sai de casa, vai pro mato,
Descansa desse sapato de salto alto.

É muito tempo no artifício do moderno
Desfaz esse muro de couro que prende teu sangue
Pisa na terra, deixa ela limpar a alma cansada.
Pisa no chão de barro, na grama, no asfalto.

Queima o que te deixa sem jeito, 
Expulsa os males e também os maus sujeitos
Que vivem fazendo de tu o que não é direito
E para de esbravejar por aí sem efeito nenhum.

Briga com o mundo não, solta o cadarço
Deixa a sola do pé pisar de verdade
Onde o calo não aperta mais,
E onde o coração é livre pra dançar.

Descansar...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O misterioso Escorpião!

Arte: Fine Art de Vladimir Kush...

Não morrer jamais...