Arte: Pela praça da Boa Vontade...

No caminho que tomava para a escola havia uma praça muito bonita, a Praça da Boa Vontade, muitas árvores e muitos bancos, onde as crianças corriam na grama e os pais ficavam sentados aproveitando o fim de tarde, ou casais iam para namoricar ao pôr do Sol.
Todos os dias, sentado no mesmo banco, eu via um senhor já grisalho, bem arrumado com seu conjunto social marrom claro e uma gravata preta. Em seu colo levava uma caderneta de anotações. E eu o via rabiscar, escrever, desenhar todos os dias, os casais, os cachorros, as crianças e os velhinhos que por ali estavam.
Todos os dias que ia pra escola ele estava lá...
Será que de sábado e domingo ele também desenhava?
Levei minha pipa ao parque em um sábado bem mais cedo do horário que passava para ir à escola.
Enquanto ela voava alto no céu, o homem chegava e eu nem percebi que, na verdade, agora era eu quem ele desenhava.
Continuei a empinar minha pipa. Corri pela praça e deixei minha imaginação voar com ela.
Algum tempo depois, cansado de brincar, vi que aquele banco onde ele geralmente se sentava, estava ocupado por um outro casal apaixonado, sem nenhum sinal daquele senhor grisalho que me desenhava.
Era tarde, o pôr do Sol se aproximava e como não podia mais ficar, deixei a curiosidade de lado e fui pra casa.
No domingo, almocei na casa dos meus tios, brinquei a tarde toda com meus primos, no quintal de sua casa, pega-pega, esconde-esconde e muita risada.
No outro dia, no caminho pra escola, o senhor grisalho estava no banco, me viu e correu ao meu encontro. Meio tímido me entregou um desenho, era eu e minha pipa, os dois voavam no papel branco, a pipa colorida como era, eu estava pintado com caprichosas sombras em grafite.
Quando ia agradecer, ele já estava de volta no seu banco, criando mais uma vez outro desenho em preto e branco, que ele desenhava sem engano o que as pessoas faziam, com muitas nuances do que pensavam, destacando os sentimentos dos amantes, das famílias, das brincadeiras e das vidas das pessoas que observava.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ensaios Umikizu - um sonho em forma de livro no Catarse!

O misterioso Escorpião!

Arte: Fine Art de Vladimir Kush...