Escolha uma palavra e deixe o Umikizu falar sobre isso...

terça-feira, 1 de outubro de 2013

Deitado noutro mundo...

Naquele lugar, eu vou pra relaxar, mesmo que relaxar seja a última coisa que eu possa fazer.
Há uma faca, um punhal, um cajado ou um machado voando para mim, e desviar, bloquear, contra-atacar é mais que necessário.
Mas é neste ambiente que me refugio, me preservo e vivo pra sempre, numa paz sem descanso.

Neste mundo, as criaturas são vivas, tem vontades e todas as vontades são plausíveis. Não porque é definido que sim ou que não, mas porque cada um tem coragem suficiente para se fazer acontecer.
Se fizer, ser-se! Se é ser, então que faça-se acontecer.

É um lugar onde as coisas podem acontecer, mesmo que se diga que não pode, pois a verdade não é simplesmente compartilhada, mas se faz disponível em iguais proporções.
Sonho? Acha mesmo? Desculpe-me a gargalhada, mas nem nos seus sonhos você consegue o que quer, não é?


Juntos somos muitos. Só isso. Um nós sempre somos e essa é uma lição que lá se aprende no primeiro passo. Ninguém vai andar por ti, nem te carregar. Você vai morrer se não se cuidar, vai definhar e ser cortado em pequenos pedacinhos que serão assados para o jantar, por criaturas das quais você também não vê nos sonhos.

Engana-se quem pensar que são também sábios, ou que não tem seus problemas além de balas de canhão, ou até mesmo tiros de espingarda. Meu caro, acha que nossas armas são destrutivas? Cuidado com o que desejar quando ler isso, se se tornar realidade, será um grande problema! Porém, lá não. Há tudo. E tudo que há existe algo correspondente e, portanto, o contrário também existe.


E perigo algum é perigo demais! Aqueles que não sabem se virar, aprendem, não há como se acomodar.
Acabamos nos virando, dando um jeito, e os grandalhões não são os únicos valentões da vizinhança. Cuidado, sem julgamento precipitado a coisa já é difícil e, felizmente, totalmente imprevisível!

Mas eu dou outro nome, tudo é original. E acredite existem muito mais coisas entre o céu e a Terra que podem imaginar nossa vã filosofia. E isso a humanidade não sabe compreender, mesmo que ao contrário do dito popular, não é além de nossa mentalidade ou capacidade.
Se foi dito e você acreditou, desculpe, vai pastar muito na vida. Como gado mesmo, ou ovelhas. É, ovelhas!

Bem, no fim tudo fica assim, sem nenhuma diferença nas nossas vidas, todos seguimos igualmente como havia de ser, porque o destino quis assim e você não fez questão nenhuma de querer por si só.
Duro? Não, essa é a vida mole!
Duro é ser-se.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Comente. Há um mar de pensamentos e você pode pescar um peixe que ninguém mais conhece. Assim são as palavras no mar do Umikizu!