Escolha uma palavra e deixe o Umikizu falar sobre isso...

terça-feira, 24 de setembro de 2013

Folhas...

Princesas de todo tempo, as folhas que se pintam de várias cores, estão aí para nos mostrar a passibilidade das estações.
Eis que somos também folhas, pintadas das cores que escolhemos e seguimos com o vento, ou contra ele, para onde queremos. Passando e deixando nosso perfume preferido no caminho.


Somos folhas em branco, não importa nossa cor, ou o quanto estamos já passados do verde novo. E nos alimentando de outras cores, coisas, animais e pessoas que passam por nossa corrente de ar, fazendo a gente voar para o mar, para o barro, para o prédio fechado e abafado, onde folhas são cinzentas e quebradiças.

Escolha uma parte da sua folha em branco, e sem pensar muito, escreva o que pintar na sua mente.
É uma parte que você gosta? É uma palavra que você gosta? É uma palavra em imagem?
Você é quem escreve na sua folha, você é quem dita a história e as cores que te preenchem.


Não são todas as folhas que vão seguir seu exemplo, nem se alegrar com suas alegrias ou dividir o mesmo gosto pela cor escolhida, algumas contentam-se muito mais com o que te deixa triste, e o fazem com frequência!, mas não te acanhes!, continue a voar e pintar e deixe seu sabor com um querer mais de vez em quando.

Se sua folha está amassada, não ligue, ela ainda pode receber o ar fresco que tanto fez volar e cantar, e hoje ele acaricia sua pele e traz consigo todas as lembranças daquelas viagens e dos perfumes que encantaram sua paisagem. Lembranças de quando... AH! Lembra-se de quando...? E então aquele dia...? Nunca esqueci aquele... ta lembrada?

Devagar, a cor vai mudando. E o tempo que passou se acaba.
Passamos a fazer parte das bases, dos corpos, das novas folhas que nascem, branquíssimas de tão verdes, chorosas e preparadas para mais uma vez volar e cantar e perfumar pelas estradas de vento, pelos caminhos onde não passamos e quem sabe, completar o quadro que não tivemos tempo de terminar.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Comente. Há um mar de pensamentos e você pode pescar um peixe que ninguém mais conhece. Assim são as palavras no mar do Umikizu!