Escolha uma palavra e deixe o Umikizu falar sobre isso...

sábado, 25 de maio de 2013

Escuridão...

Ela parece que me encontra onde quer que eu vá...
Não precisa se esconder, ela nunca realmente está.
Não corra...

Existe uma coisa além, maior, e simples, ela está lá, está em todos e está sozinha.
Pensa demais na própria solidão e aprisionada em si mesma, não deixa ninguém mais escapar.

De tantas vezes que se veste de azul bem escuro, é até encarada como uma nobre princesa.
Nas noites de Lua cheia, se encanta e desata a exibir tons que vão do preto ao violeta, totalmente vestida em seda esvoaçante e coberta levemente de muitos e muitos véus, para esconder-se de si mesma.

Num lugar especial ela estoca a beleza que nunca vai deixar nenhum olhar mortal tocar.
Nem mortal, nem sobrenatural. Uma vez um deles a viu, e coitado, não sobreviveu a visão.
E você pode pensar o que quiser, era indescritível de qualquer forma.

Mas se queres mesmo conquistar essa menina acuada, que te olha nervosa e trevosa sem nenhum medo ou coragem, sente-se.
Espere a noite chegar, conte uma história de horror em frente à fogueira, que depois de apagada, ela surgirá das cinzas.
Numa dança sensual, sem necessidade de ensaio ou preparo.
Sobe e desce, gira e rodopia sem fazer nenhum barulho.
A cidade toda se afasta e quem está perto, fica olhando hipnotizado.


É a fumaça que lhe veste, num único véu.
Ela toda faceira se embebeda daquela história e antes da luz do dia raiar e o Sol transformá-la mais uma vez em fugitiva, ela dança.
Talvez o que ela mais queira é que a Lua permitisse que ela tivesse seu espaço pelo menos durante a noite.
Mas é feliz naquele momento.
E volta a ser plena e se esconde de novo, soprada pelo vento...

quinta-feira, 23 de maio de 2013

Querer o melhor de si...

PARE!

Olha pra trás e veja tudo que você já fez.
Olha!
Consegue ver?
Se sua mente disse não, mais rápido do que você pode dizer sim, pare e olhe de novo!
Consegue ver?
Não?
Pare de verdade! E olhe de novo!!!
Ainda nada? Repita o processo. Repita até que sua mente e seu sofrimento atual cansem e olhe direito...


Sim, você fez grandes coisas, e melhor que isso, ajudou muita gente, fez bem a alguém pelo menos uma vez, e amou, e ainda ama, muita gente.
Olhe para o seu passado e entenda, o passado já passou. Parece que você entendeu, mas se você olha pra trás mais do que pra frente, essa lição ainda não foi tão bem aprendida. Digo isso porque vira e mexe, quando você conhece alguém lembra automaticamente daquela pessoa que o magoou, e esse é só o exemplo mais cliché.
Desse jeito é que você não esquece o passado. E ele nunca vai deixar de fazer parte de você, foram experiências, vivências e sentimentos literalmente na pele e que te fazem ser o que é hoje.
Agora entenda que isso não precisa definir o que você é hoje.

Hoje você é melhor que o você de ontem, e isso é o que você tem que batalhar para acontecer.
Hoje você é aquele de ontem mais um novo alguém. E esse novo alguém tem o controle de toda a situação, pode fazer escolhas diferentes e fazer coisas diferentes, que mudem o seu rumo e te tire do passado, te mostre novos caminhos, que te faça ser realmente Melhor!

O melhor de você!
O melhor de você está nesse momento acontecendo, está na sua escolha de ser melhor e no seu desejo de fazer algo diferente e pensar com mais calma.
Esteja certo, o melhor de você é sempre mais! Você fazendo mais do que você quer e mais pelo que você quer.

Você quer ser melhor e isso é instintivo.
Você tem coisas que te impedem: ego, medo, tristeza, dor, limitações, mente.
Mas que são coisas que você pode identificar, pedir ajuda e finalmente lidar com esses problemas, diminuí-los até que eles deixem de ser obstáculos.
Pense, identifique suas limitações e seus problemas, e se não puder lidar com eles sozinho, peça ajuda aos amigos e familiares. Alguém já passou pelo que você está passando ou pode lutar essa batalha com você.

Seja melhor.
Busque seu melhor.
E faça melhor que ontem.

Depende de você...

terça-feira, 21 de maio de 2013

Mirror, mirror...


... on the wall, who is the greatest of all?

"There is no answer to that question, my lord, as the great and the worst are just visions of the same thing, by the two different sides of this very mirror."

Mas é a isso que eu mais gosto!
Gosto quando é verdadeiro.
Gosto quando o que se diz,
sendo ótimo ou sendo horrível,
é o que se sente.
Ou o que se vê...

Mas é que usamos muito essa palavra...
Percebemos na verdade alheia toda a nuance do "mas"
que só quer dizer que não é exatamente daquele jeito que é...
E nunca será...

Espelho, Espelho meu, quem é que pode ser... verdadeiro?

sábado, 18 de maio de 2013

Eu choro...

Eu choro, e como eu choro.
Eu estou chorando, escrevendo e chorando.
E quando eu choro eu não me sinto fraco,
não estou bem, nem sei o que se passa.
Eu só choro.
E como eu choro.

Uma lágrima não basta.
Eu choro, eu me entrego,
e tudo me devora.
Dói, espreme, sangra.
E a lágrima vem.

Depois vem outra lágrima.
E uma grande passeata começa,
vindo dos dois lados,
direita e esquerda e se juntam e se inundam.

E se entregam de novo
e eu me entrego mais ainda.
Depois de chorar mais eu deixo.
E choro de novo, pra ter certeza,
a única certeza,
de que quando eu choro é de verdade.

E quando eu choro,
ah como eu choro,
sem me preocupar com nada.
E de nada pra nada eu sei,
no fundo do meu coração,
que quando eu me entrego e choro
eu sei e eu sinto e eu vivo...

quarta-feira, 15 de maio de 2013

No fundo - Vazio...



E o meu vazio fica cada vez mais vazio.
E a minha vida fica cada vez mais serena.
Não ouço um pio.
Também não tenho pena.

No sereno, eu fico sem medo.
Esperando por você aparecendo aos poucos.
Subindo a rua depois de cansar do sossego.
E eu desisto de te ver passar por mim.
Sem ao menos me notar,
sem me tocar.

E a canção continua,
sem nenhuma noção do perigo que corre.
Os sentidos se enganam.
Os sentimentos inflamam,
a saudade que grita frenética.

E depois nesse ritmo quebrado,
e de tirar os sapatos de festa apertados,
te deixo passar despreocupado,
e sem nenhum trocado nos bolsos.

E depois de te ver em noite de Lua cheia,
respirar e ouvir sua voz sem medida,
respeitar e velar sua sanidade perdida,
me pergunto:
Há ainda alguma saída?

Ficamos no sereno sem medo.
Eu sem camisa molhado em segredos,
você de social, perfumado e genial.
Nós queríamos o mundo,
e acabamos no quintal.

segunda-feira, 13 de maio de 2013

O Guerreiro Semente...


Uma medida de luz num tempo sombrio,
faz as nuvens abrirem passagem num leve assovio,
o vento de leve trazendo um alívio
e de longe selvagem vem chegando um guri.

Desde tempos remotos se faz cavalheiro
e no tempo que sobra também é guerreiro
na hora que passa, também sem rodeios
ele segue a estrada de frente ao reio

Na aurora selvagem vem vindo verão,
esperando na varanda, está um pleno varão
no balcão da vendinha sabiam que não
mas que viam correndo um enorme alazão

Nessa mesma travessa também vinha enchente
levando embora na forte corrente
tudo que outrora não era mesmo da gente
e ficava grudado sem verdadeira vertente
sem legitima intenção de se fazer presente

Depois dessa luta de fogo e de gente
saía do barro um enorme crescente
seguindo a Lua que sorria contente
e o Sol que agora gemia poente
era noite na Terra
mas dia pra sempre...


sábado, 4 de maio de 2013

1 ano de Vida! I want it more than life...

Thomas Falconi - Viva la Vida
Bom dia Vida!

Tudo bem contigo?
Eu estou ótimo. Obrigado.

É sim, MUITO Obrigado!
Pois hoje completo um ano que estou Vivo depois daquele meu acidente.
Recapitulando esse último ano, eu aprendi muito, tive um bocado de problemas, mas que importam os problemas?, quando se está vivo para resolvê-los?

Existe muita coisa que eu poderia falar, relembrar, pessoas a agradecer, momentos a pensar, mas hoje não é dia...
Hoje eu devo simplesmente agradecer.

Obrigado por estar VIVO!

E hoje eu também sei, que o que eu quero é Mais que a Vida!