Tudo...


Tudo ao contrário, ao mesmo tempo que tudo está no mesmo ritmo.
Dentro e fora do espelho d'água.
Cheio de verdades fora dessa mentira enganosa, feia e desgostosa, vive tudo que há de bom.
Vive o que era morto e morre o que estava vivo.
Vida.
Mundo.
Roda.
Fogo.
Luz.
Tudo trigo!
Tudo leite!
Tudo escuro...


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O misterioso Escorpião!

Arte: Fine Art de Vladimir Kush...

Não morrer jamais...