Obrigações e recompensas...

Todos somos chamados para cumprir com nossos deveres. Os que fazem bastante, geralmente tem mais deles que quem pouco pode fazer. É uma dádiva por ser capaz, é uma maldição por ser eficiente.
Não fazer é ser amaldiçoado ainda mais.

E as recompensas não vêm com a mesma pressa do tempo, quanto o tempo para responder ao chamado de nossas obrigações.
Nem sempre somos agraciados ainda neste mundo, nesta vida.
Nem sempre somos gratos pelo que recebemos, nem mesmo obedientes quanto aos pedidos humildes de quem nos deve por não devermos.

A quem diga que à razão para tudo, sem questão que possamos entender.
Mas acreditamos, no fundo do coração que na verdade, não há nada lá, senão nossa própria força de vontade, e a vontade principalmente em acreditar que existe alguma coisa a mais.

Ahhh a contradição do branco e do preto, em equilíbrio ou não, é a contento de cada um dizer qual é o perfeito equilíbrio dum pro outro. Nem equilíbrio há senão houver essa dúvida.

E a recompensa por sermos assim, é poder viver. Para muitos é pouco, quando muitos querem só saber como é viver...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ensaios Umikizu - um sonho em forma de livro no Catarse!

O misterioso Escorpião!

Arte: Fine Art de Vladimir Kush...