Escolha uma palavra e deixe o Umikizu falar sobre isso...

segunda-feira, 30 de julho de 2012

Só precisamos de um encontro...

Quando nos sentimos perdidos, pedimos uma luz.
Nestes momentos, nos fazemos acreditar que precisamos de um grande acontecimento, quando na verdade, precisamos apenas de um simples encontro...

Assistam ao curta Chiruri 「チルリ」


domingo, 29 de julho de 2012

Das vantagens de ser bobo - Clarice Lispector

Ela num tinha nada mais que escrever.
E ela era isso, escrita e palavras.
"Não entendia nada, senão que escrevia..."
Vivia por isso e sabia que quando não mais escrevesse, morreria.
E sabia...

Aproveitem esse lindo texto desta bruxa Brasileira que me dá tanto orgulho:


"O bobo, por não se ocupar com ambições, tem tempo para ver, ouvir e tocar o mundo. O bobo é capaz de ficar sentado quase sem se mexer por duas horas. Se perguntado por que não faz alguma coisa, responde: "Estou fazendo. Estou pensando."

Ser bobo às vezes oferece um mundo de saída porque os espertos só se lembram de sair por meio da esperteza, e o bobo tem originalidade, espontaneamente lhe vem a idéia.

O bobo tem oportunidade de ver coisas que os espertos não vêem. Os espertos estão sempre tão atentos às espertezas alheias que se descontraem diante dos bobos, e estes os vêem como simples pessoas humanas. O bobo ganha utilidade e sabedoria para viver. O bobo nunca parece ter tido vez. No entanto, muitas vezes, o bobo é um Dostoievski.

Há desvantagem, obviamente. Uma boba, por exemplo, confiou na palavra de um desconhecido para a compra de um ar refrigerado de segunda mão: ele disse que o aparelho era novo, praticamente sem uso porque se mudara para a Gávea onde é fresco. Vai a boba e compra o aparelho sem vê-lo sequer. Resultado: não funciona. Chamado um técnico, a opinião deste era de que o aparelho estava tão estragado que o conserto seria caríssimo: mais valia comprar outro. Mas, em contrapartida, a vantagem de ser bobo é ter boa-fé, não desconfiar, e portanto estar tranqüilo. Enquanto o esperto não dorme à noite com medo de ser ludibriado. O esperto vence com úlcera no estômago. O bobo não percebe que venceu.

Aviso: não confundir bobos com burros. Desvantagem: pode receber uma punhalada de quem menos espera. É uma das tristezas que o bobo não prevê. César terminou dizendo a célebre frase: "Até tu, Brutus?"

Bobo não reclama. Em compensação, como exclama!

Os bobos, com todas as suas palhaçadas, devem estar todos no céu. Se Cristo tivesse sido esperto não teria morrido na cruz.

O bobo é sempre tão simpático que há espertos que se fazem passar por bobos. Ser bobo é uma criatividade e, como toda criação, é difícil. Por isso é que os espertos não conseguem passar por bobos. Os espertos ganham dos outros. Em compensação os bobos ganham a vida. Bem-aventurados os bobos porque sabem sem que ninguém desconfie. Aliás não se importam que saibam que eles sabem.

Há lugares que facilitam mais as pessoas serem bobas (não confundir bobo com burro, com tolo, com fútil). Minas Gerais, por exemplo, facilita ser bobo. Ah, quantos perdem por não nascer em Minas!

Bobo é Chagall, que põe vaca no espaço, voando por cima das casas. É quase impossível evitar excesso de amor que o bobo provoca. É que só o bobo é capaz de excesso de amor. E só o amor faz o bobo."

Clarice Lispector

sábado, 28 de julho de 2012

Certezas que a gente não tem...

Cheguei em casa de manhã, tomei um banho e logo depois tocaram a campainha, era um destes religiosos que tem missão pra cumprir dada pela igreja.
Me perguntou se eu tinha alguns minutos para que ele pudesse me trazer a palavra de Deus. Concordei.

E começou a discursar sobre o amor de Deus e de Cristo, que nos salvaram do pecado e nos protegem do Diabo e da mentira dele, contanto que nós vamos até a casa de Deus e oremos em seu nome.

Depois que ele terminou, pedi para falar agora de Deus.
Ele concordou educado.

Então lhe perguntei se alguma vez ele havia conversado com Deus, rapidamente ele me disse que sim.
E perguntei se era conversar, se recebia uma resposta. E ele disse que não em palavras.
Contei então que eu já, eu e meus irmãos, e que Deus nos falava sobre muitas coisas, uma delas era estar bastante descontente com a humanidade, que mente mais uns pros outros que qualquer coisa e ainda usam "os nomes de Deus e do Diabo" para justificar seus atos.

Quando fomos visitar as suas casas de Deus e falamos sobre o que Deus havia nos dito, fomos chamados de heréges, que falavamos com o demônio, que eramos adoradores de satã, dentre outros.
Não posso te provar que Deus existe, nem você pode também. Podemos aprender uns com os outros e assim viver fé, nossas vidas com razão e espiritualidade unidas.

Todo educado, ele me agradeceu pelas palavras.
Entregou-me um dos folhetos da casa de Deus que ele frequenta e se despediu.
"Jesus te ama meu filho" e saiu para bater na próxima casa.

Depois do ocorrido, me encontrei com Deus, ele estava conversando com o Diabo no momento, e contei pra eles desta conversa que tive com o povo da minha Terra sobre os dois.
Me contaram somente que isso é natural, isso faz parte do ego. Enquanto a humanidade não perder as certezas e não se questionar, vai continuar assim.
E me deram um aviso:

- Você que não se cuide. Tem certeza que fala comigo e que sou eu?

- A certeza é muito atraente...

Achei este curta bem interessante para o post.
Macabro, mas interessante!

quarta-feira, 18 de julho de 2012

Imbranato... Atrapalhado...

Quando falamos de amor, somos todos atrapalhados, não é?

Pois é...
Percebo que não é embaraço, nem também falta de experiência.
É só que amar é muito natural, mas nos entregamos as incertezas, aos porquês e aos serás...
E se... ferrou!

Mas aprendemos logo, assim que começamos a pensar a cada ação "como seria se estivesse comigo", que estamos sentindo amor.
Não me entenda mal, tudo está apenas começando. Pode ser, assim como pode ser que não seja.

É o amor sentimento, não Amor. Amor é diferente.
Amor é uma força muito além da nossa compreensão.
Maior que o sentimento de amar, que o verbo amar, que o adjetivo amor.

Mas passamos por tudo isso, e ultimamente tenho percebido o quanto isso é importante para mim.
Cada passo dessa caminhada é que me importa. Chegar até a reta final é consequência, é natural.
A força do Amor nos leva, é o que nos move no fim das contas, e me percebo livre nessa condição.

Sei que posso desistir de tudo, se não desistir dessa força motriz, não vou ter desistido de nada.

E aí entendo que o que me atrapalha nisso tudo é ficar na dúvida se confio ou não, se me entrego, se vai dar certo ou não.

A a única certeza que tenho é que do Amor, não desisto nunca!



Imbranato

È iniziato tutto per un tuo capriccio
Io non mi fidavo, era solo sesso.
Ma il sesso è un'attitudine
Come il'arte in genere
E forse l'ho capito e sono qui

Scusa sai se provo a insistere
Divento insopportabile, io sono
Ma ti amo, ti amo, ti amo
Ci risiamo. va bene, è antico, ma ti amo

Scusa se ti amo e se ci conosciamo
Da due mesi o poco più
Scusa se non parlo piano
Ma se non urlo muoio
Non so se sai che ti amo.
Scusami se rido, dall'imbarazzo cedo
Ti guardo fisso e tremo
All'idea di averti accanto
E sentirmi tuo soltanto
E sono qui che parlo emozionato
E sono un imbranato!

Ciao..come stai? Domanda inutile!
Ma a me l'amore mi rende prevedibile
Parlo poco, lo so, è strano, guido piano
Sarà il vento, sarà il tempo, sarà fuoco

Scusa se ti amo e se ci conosciamo
Da due mesi o poco più
Scusa se non parlo piano
Ma se non urlo muoio
Non so se sai che ti amo..
Scusami se rido, dall'imbarazzo cedo
Ti guardo fisso e tremo
All'idea di averti accanto
E sentirmi tuo soltanto
E sono qui che parlo emozionato
E sono un imbranato!
E sono un imbranato!
Io, si.
Ah! ma ti amo.

--\\--//--\\--//--\\--//--\\--//--\\--//--\\--//--

Atrapalhado

Tudo começou por um capricho teu,
Eu não ligava... era só sexo.
Mas o sexo é uma atitude,
Como a arte em geral,
E talvez eu tenha entendido e estou aqui.

Desculpe, sabe, se tento insistir,
Me torno insuportável, eu sei...
Mas te amo, te amo, te amo
É engraçado, vá lá, é antiquado, mas te amo...

E desculpe se te amo e se nos conhecemos.
Uns dois meses ou pouco mais.
E desculpe se não falo baixo.
Mas se não grito, morro.
Não sei se sabe que te amo.
E desculpe se rio, me entrego ao embaraço.
Olho pra ti fixamente e tremo.
À ideia de te ter do meu lado.
E me sentir somente teu.
E estou aqui e falo emocionado.
E sou um atrapalhado!

Oi... como estás? Pergunta inútil!
Mas o amor me torna previsível.
Falo pouco, eu sei... e estranho, dirijo devagar,
Será o vento, será o tempo... será... fogo!

E desculpe se lhe amo e se nos conhecemos;
Uns dois meses ou pouco mais.
E desculpe se não falo baixo.
Mas se não grito, morro.
Não sei se sabe que te amo.
E desculpe se rio, me entrego ao embaraço.
Olho pra ti fixamente e tremo.
À ideia de te ter do meu lado.
E me sentir somente teu.
E estou aqui e falo emocionado.
E sou um atrapalhado!
E sou um atrapalhado!
Eu, sim.
Ah, mas te amo.


segunda-feira, 9 de julho de 2012

Festa Monstro!


Estávamos fazendo uma festa, numa dessas casas de quintal gramado, cheia de árvores e num dia nublado.
Quando fui buscar as coisas no carro, a louca passou correndo, gritando, gargalhando com o cachorro a seguindo!
Depois um brutamontes meio sem expressão me ajudou e carregou tudo pra dentro.
Minha mãe e minha tia cozinhando e um fantasma indo e vindo.
Em uma casa de monstros...

Eu e meus amigos fazíamos a maior bagunça no quarto, tava frio e muita roupa pra todo lado! Povo deixava tudo jogado...

Fui passear pelo quintal e vi um cara domando uma leoa, depois de ter passado por um tigre dormindo e um elefante na contra mão!
Eu o ajudei, foi uma delícia brincar com a a leoa e saber que ela me entendia e que eu a entendia...

No quintal, meu pai e o "senhor monstro" faziam os preparativos pra um churrasco, e a louca se prendeu na cerca... tadinha, mas o cachorro a puxou e continuaram a correr!

Terminou quando levei meus amigos embora...
Foi divertido galera!
Foi demais!