Neo ou Arque Paganismo faz diferença?

Estava pensando ultimamente, vendo o tanto de neo-paganismo que se fala hoje em dia em todo lugar e isso me incomoda. MUITO!
Usamos os mesmos símbolos, usamos os mesmos instrumentos mágicos, estudamos os mesmos textos e as mesmas culturas, culturas originais, desde a época que eram costumes passados de avós para mães, de mães para filhos, não importa qual ou quais sejam os deuses que cultuamos.


Nada é neo (novo) nem mesmo é arque (antigo), paganismo se adapta ao momento e à vida de cada um de nós. Tanto é que seus ritos, suas nuances são notadas em todas as religiões.
Não gosto de religião, não gosto nem mesmo de paganismo, apesar de terem origens e significados diferentes, mas hoje são colocados facilmente no mesmo patamar.

É humano, uma necessidade básica que temos, nomear tudo e catalogar cada nova descoberta colocando num grupo, com suas características bem definidas para nos organizar, mas hoje já temos termos, nomes e apelidos para tudo. Porém não é suficiente porque nós temos a necessidade de mudar, inovar, redesenhar para nos destacar.
"Eu descobri uma nova maneira de colher ervas"; "Você viu, as pedras da lua agora se chamam pedras lunáticas"; etc...
Esse tipo de coisa é o que estamos fazendo com uma cultura que nasceu para ser simples, que já trabalha com coisas tão complexas como magia, energias, simbologias, significados, estamos deixando ainda mais complexo, criando mais nomes para coisas que já existem e criando com isso confusão até mesmo em conversas informais sobre o assunto.

Neo-paganismo, paganismo, bruxaria, são sinônimos e não precisam, na minha opinião não devem, ser tratados de forma diferente.

Sou um velho, rabugento e chato, que gosta das tradições porque elas faziam com que as pessoas ficassem unidas, unidos por um objetivo comum e unidos para o próprio bem.
A fé no paganismo e no novo nome trás discussões que não agregam, falando de sinônimos em termos diferentes, num momento que precisamos mesmo é de união e entendimento.

Não precisamos de histórias diferentes, formas diferentes de falar sobre tradições milenares ou nomes diferentes de chamá-las para que elas tornem-se e nos torne especiais.
Elas são especiais por existirem e por serem reais, simples como são.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O misterioso Escorpião!

Arte: Fine Art de Vladimir Kush...

Não morrer jamais...