Escolha uma palavra e deixe o Umikizu falar sobre isso...

domingo, 29 de abril de 2012

Neo ou Arque Paganismo faz diferença?

Estava pensando ultimamente, vendo o tanto de neo-paganismo que se fala hoje em dia em todo lugar e isso me incomoda. MUITO!
Usamos os mesmos símbolos, usamos os mesmos instrumentos mágicos, estudamos os mesmos textos e as mesmas culturas, culturas originais, desde a época que eram costumes passados de avós para mães, de mães para filhos, não importa qual ou quais sejam os deuses que cultuamos.


Nada é neo (novo) nem mesmo é arque (antigo), paganismo se adapta ao momento e à vida de cada um de nós. Tanto é que seus ritos, suas nuances são notadas em todas as religiões.
Não gosto de religião, não gosto nem mesmo de paganismo, apesar de terem origens e significados diferentes, mas hoje são colocados facilmente no mesmo patamar.

É humano, uma necessidade básica que temos, nomear tudo e catalogar cada nova descoberta colocando num grupo, com suas características bem definidas para nos organizar, mas hoje já temos termos, nomes e apelidos para tudo. Porém não é suficiente porque nós temos a necessidade de mudar, inovar, redesenhar para nos destacar.
"Eu descobri uma nova maneira de colher ervas"; "Você viu, as pedras da lua agora se chamam pedras lunáticas"; etc...
Esse tipo de coisa é o que estamos fazendo com uma cultura que nasceu para ser simples, que já trabalha com coisas tão complexas como magia, energias, simbologias, significados, estamos deixando ainda mais complexo, criando mais nomes para coisas que já existem e criando com isso confusão até mesmo em conversas informais sobre o assunto.

Neo-paganismo, paganismo, bruxaria, são sinônimos e não precisam, na minha opinião não devem, ser tratados de forma diferente.

Sou um velho, rabugento e chato, que gosta das tradições porque elas faziam com que as pessoas ficassem unidas, unidos por um objetivo comum e unidos para o próprio bem.
A fé no paganismo e no novo nome trás discussões que não agregam, falando de sinônimos em termos diferentes, num momento que precisamos mesmo é de união e entendimento.

Não precisamos de histórias diferentes, formas diferentes de falar sobre tradições milenares ou nomes diferentes de chamá-las para que elas tornem-se e nos torne especiais.
Elas são especiais por existirem e por serem reais, simples como são.


terça-feira, 24 de abril de 2012

Palestra Rosana Hermann - Egosfera, aquela camada onde a superioridade transita...

Palestra EXCELENTE sobre o Ego nas redes sociais!
Não é somente nas redes sociais, porém de todo o ego, a Egosfera, principalmente o ego que é falso de pessoas que subiram porque nivelaram tudo por baixo...

Uma ótima forma de se reconhecer, refletir e melhorar, vamos nos libertar do ego falso, do ego ridículo, do ego trash!
APROVEITEM!



Obrigado a Rosana por me permitir postar a palestra! `^^´
Sempre muito FODA! Parabéns pela sua dinâmica que me inspira!

quinta-feira, 19 de abril de 2012

Café na Varanda...


Quando chegarmos juntos
Daquela viagem de verão
Dadas as mãos seguimos
Numa simples união

Tomarei café contigo
Ouvindo uma bela canção
Sentados na varanda de casa
Pés pro alto, no refrão

Espero meu amor
Um louco desejo vil
Que não falte na vitrola
Aquele sensível vinil
Nem quando a vida for embora
Num frio arrepio

Eu guardarei com saudade
Num cantinho alheio à maldade
Que no decorrer da idade guardamos no meio fio
Aquela linda cidade
Que passamos no mês de abril

Suspira o café quentinho
Na boca da cafeteira
O Sol vai baixando 'vagarinho
Na beira da moleira

Tomarei café contigo
Ouvindo uma bela canção
Sentados na varanda da casa
Soprando alto o refrão...

segunda-feira, 16 de abril de 2012

BookCrossing - Liberte seu livro!

Você tem livros?
E sempre os lê?
Bem, que tal "libertar" os livros que você não lê mais para alegrar uma nova pessoa?
Essa é a intensão do BookCrossing!

Encontrei essa super iniciativa no blog Lost in Japan do Alexandre. *Doumo Arigatou*


Ainda vou pensar para quem entregar meus livros.
Sim livroS, vou doar 2!
Tenho vários livros, e sou muito apegado a eles, mas tenho que começar a fazer minha parte e doar esses pequeninos para que mais e mais pessoas possam aprender com eles. Começo libertando 2 livros que foram muito importantes para mim.

"A Arte da Guerra" de Sun Tsu
Que me ajudou muito pela minha caminhada da boa liderança e a buscar sempre uma estratégia de acordo com o que tenho de conhecimento e aproveitar meus pontos fortes.

E "A Queda de Atlântida - A Teia de Luz" de Marion Zimmer Bradley (mesma autora de As Brumas de Avalon)
É um livro que mostra um pouco da magia e sensibilidade do ser humano, baseada em estudo e dedicação de cada um e sua força interior. Abriu meus horizontes sobre quem sou e sobre o que posso ser, além de mostrar uma linda história de amor e lealdade entre amantes e também entre irmãs.


Quer participar também??
No site do BookCrossing (clique para acessar) você encontra mais detalhes de como libertar seu livro.
E aqui no Luz da Luma você encontra informações de como "BookCrossing Blogueiro", que está na 4º edição funciona.

É uma linda iniciativa e pode ajudar também a você encontrar o livro que quer ler e não pôde ainda comprar! ;)

Participem!
Libertem o conhecimento!

Abraços e boa leitura! `^^´

sábado, 14 de abril de 2012

Você acredita em vida após o parto?

Uma reflexão simplificada sobre a fé, vida pós a morte e sobre nossa visão dos deuses.
Depois de ler isso, minha visão mudou, confirmaram-se muitos pontos da minha fé e eliminei outros que simplesmente são fantasias.

Genial, PARABÉNS para quem fez analogia tão simples e tão completa!
Encontrei na página Educadores de Infância no facebook.

Confiram!

" No ventre de uma mulher grávida, dois bebés falavam:

- Acreditas na vida pós-parto?


- Claro. Tem que haver alguma coisa. Se calhar estamos aqui a preparar-nos para o que vamos ser.


- Disparate! Não há vida depois do parto. Como é que seria verdadeiramente essa vida?


- Não sei, mas com certeza deve haver mais luz que aqui. Talvez até consigas andar com os próprios pés e comer com a própria boca.


- Isso é absurdo! Andar é impossível! E comer com a boca!? Completamente ridículo! O cordão umbilical é que nos alimenta. Só te digo isto: A vida após o parto não é possível. O cordão umbilical é muito curto!


- Eu cá tenho a certeza que há alguma coisa. Com certeza apenas diferente daquilo a que estamos habituados aqui.


- Mas nunca ninguém voltou de lá para contar... o parto é o final e mais nada! Angústia prolongada na escuridão.


- Bom, não sei como é que vai ser depois do parto, mas tenho a certeza que a Mãe vai tratar de nós.


- Mãe? Você acredita nisso!? E onde é que ela supostamente está?!


- Onde? Em tudo à nossa volta! Vivemos nela e através dela. Sem ela nada existiria.


- Eu não acredito nisso! Nunca vi Mãe nenhuma porque simplesmente não existe.


- Então, mas quando estamos em silêncio não a consegues ouvir cantar e falar? E não a sentes a afagar o nosso mundo? Sabes, eu acho mesmo que nos espera a vida real e que esta é só uma preparação para ela...


- Esquece! Isso são aquelas tretas da fé... "

sexta-feira, 13 de abril de 2012

Luna Amor... (Minha composição)



Sentamos para um café
escapando das sombras pálidas
para conversar em paz
relaxar num abraço a mais

Descalços do sofrimento
alheios ao movimento dos astros
que leva nas costas um tempo
acalentado por um vento sensato

Quando a lua veio me buscar
chamando pra caminhar no mar
numa beleza impar
me dar seus beijos e zarpar...

Sem cortes, consortes da noite
nem necessidade, nem saudade
a luz do sol refletida na pele
a noite de estrelas universais
trazendo de volta a serenidade
daquela noite de amor com vontade

Foi embora a lua linda
dedilhando nas estrelas
clareando na soleira
do astro que acorda a vila inteira...

Você e o beijo...

Estou com frio, acho que por estar sem você...
Não sei o que me faz tão gamado no teu olhar
Se por nosso sorrir combinar
Ou até mesmo se a forma singular
Que se expressa sem se estressar...

Aquele dia não houve promessa
Eramos apenas dois em um
Deixando as mãos decidirem
Onde queriam passar depressa
Ou num demorado incomum

Dizem
"O beijo não presta!"
E se prestar atenção
Nem mesmo empresta
O sabor de sonho e canção

Mas eu não faço ideia...
Ainda não senti
Nem mesmo em devaneio
Qual o sabor daquele beijo
Que me deixa sem jeito
Só de pensar em acontecer...



Curta: RED de Hyunjoo Song.

FELIZ DIA DO BEIJO! `^^´

quinta-feira, 12 de abril de 2012

Pereira - espiritualidade e cultura na música...

Antonio Pereira um cantor e compositor amazonense contando sobre uma de suas músicas.
É incrível como ele faz associações riquíssimas com várias culturas diferentes e explica isso de forma descontraída e tranquila.

Melhor que isso, ele tem uma voz mágica e mostra muita sabedoria!

Vejam o vídeo e apreciem este artista singular! Comentem e divulgue seu trabalho.




Vídeo realizado no Apartamento do Sol em Campinas.
Letra e melodia: Antonio Pereira.
Vídeo: Valéria de Cássia Lima.

quarta-feira, 11 de abril de 2012

Deus - o primeiro laranja...

Antes de começar, quero deixar bem claro que não faço apologia a nenhuma religião especificamente, mas sim para todas elas, por uma simples razão:
Toda religião vê Deus (ou Deuses) de acordo com sua cultura e seu entendimento na época em que foi criada.
Entendam, não há maneira de entender a grandiosidade dos Deuses sem primeiro entender que eles não são mais humanos, anjos, santos, líderes ou entidades astrais, os Deuses estão no patamar mais alto que nosso pequeno planeta Terra e sua população minúscula pode imaginar.
E ainda existem entidades maiores e mais evoluídas que nossos Deuses... mas isso é proutra oportunidade.

L'Art De Vivre - RENE MAGRITTE

Deus - o primeiro, e o maior, laranja que a Terra já conheceu.

Ele é amado e odiado por todos, ao mesmo tempo, por ser o "responsável" por tudo que há de bom e de ruim sobre a face da Terra!
Digo que Deus é um laranja por nossa falta de humildade em "culpá-lo" por bem ou mal que aconteça nesta Terra. Tudo é por Deus, porque Deus, se Deus, ai Deus, meu Deus, que até deus duvida!

Na verdade, o primeiro laranja existe, o Deus que tem vários nomes e é mais conhecido mesmo pelo seu apelido de "Deus". Ele é um dos grandes mestres que trabalham em nosso planeta e já esteve em contato com vários sábios e profetas por aqui, então nossa humanidade em sua simplicidade, fez associações com o que conhecia.
Pois é... eles então chamaram essa manifestação de Deus, onipotente, onipresente e onisciente! Pois ele sabia o que aconteceria, estava por todos os lugares.
E o nome pegou e eles pegam no pé do coitado até hoje. Muitos mestres trabalham aqui, mas eram todos considerados deuses, pela falta de entendimento do povo.

Pense bem...

Deus ou Deuses não estão controlando a vida de ninguém, ou colocando os obstáculos, dificuldades, pesos e medidas, tarefas para que a humanidade se desenvolva, nem mesmo julgando suas ações. Não...
Eles arquitetaram tudo isso sim, criaram o universo e tudo que há nele, depois deram vida a sua criação.
Todo o universo é VIVO e tudo acontece por suas próprias ações e decisões, que são todas livres, desde a menor das criaturas às maiores e mais inteligentes, e até mesmo dos elementos inanimados, que também estão vivos à sua própria maneira (que nós humanos não entendemos completamente) e todas as reações e consequências de nossos atos acontecem de acordo com a estrutura pela qual o universo foi criado.

Existem vários nomes e várias formas diferentes de explicar a mesma coisa, que de tão simples, acaba se tornando bastante extensa, mas para ser claro e objetivo vivemos em uma espiral, que dá várias voltas e, o que fazemos aqui, vai reverberar por toda a espiral até voltar ao ponto de partida, dependendo da intensidade daquela ação, por toda sua jornada vai influenciando, de forma sutil, a realidade contida na espiral.

Os Deuses são entidades que já passaram por vários estados evolutivos, várias experiências e são tão mais elevados que não possuem um corpo físico, eles estão em todos os lugares porque passaram a "ser" todos os lugares, trabalhando para que a máquina que move essa espiral não pare de funcionar e que funcione como deve.
Eles não interrompem a espiral do mundo que criaram, desenvolveram com tanto trabalho e amor, somente para nos satisfazer vontades, mudando toda a história e as consequências depois disso.
O trabalho deles é muito maior e tem escalas diferentes, tudo acontece em um plano diferente e num tempo diferente do nosso, sem pressa e sem alarde.

Para finalizar, digo algo bem ousado: os Deuses também morrem.
Neste universo não existe um limite e exatamente por isso nada é eterno ou infinito senão o universo, pelo menos até onde podemos entender ou imaginar, sendo assim os Deuses também passam pela morte, para que completem seus ciclos evolutivos e transcendam para o próximo e assim em diante.
O que muda é que para eles o tempo é diferente, a forma de evoluir é diferente e nossa vida passa em um piscar de olhos para um Deus, por isso eles conhecem toda a nossa história.
Não são eternos, são imortais como todo espírito é, e como Deuses estão em comunhão com o universo e livres do mundo material, das provas que nós estamos passando para nos lembrar de nossa Humanidade, eles não morrem de fome, sede, doenças, etc, como nós. Assim que completarem seus ciclos ou terminarem suas missões, irão "morrer" e transcender naturalmente.

Pessoalmente, acredito que ser o "laranja" é a missão do mestre Deus. Assim que a humanidade compreender o que é ser Humano, ele terá completado sua missão e não mais será responsabilizado pela apatia da ignorância.

segunda-feira, 9 de abril de 2012

Te dou uma nota de R$100,00!


Um famoso palestrante começou um seminário numa sala com 200 pessoas, segurando uma nota de R$ 100,00. Ele perguntou: “Quem de vocês quer esta nota de R$ 100,00?” Todos ergueram a mão...
Então ele disse: “Darei esta nota a um de vocês esta noite, mas primeiro, deixem-me fazer isto...” Então, ele amassou totalmente a nota. E perguntou outra vez: “Quem ainda quer esta nota?” As mãos continuavam erguidas.
E continuou: “E se eu fizer isso...” Deixou a nota cair no chão, começou a pisá-la e esfregá-la. Depois, pegou a nota, agora já imunda e amassada e perguntou: “E agora?” “Quem ainda vai querer esta nota de R$ 100,00?” Todas as mãos voltaram a se erguer.

O palestrante voltou-se para a platéia e disse que lhes explicaria o seguinte:
“Não importa o que eu faça com o dinheiro, vocês continuaram a querer esta nota, porque ela não perde o valor. Esta situação também acontece conosco. Muitas vezes, em nossas vidas, somos amassados, pisoteados e ficamos nos sentindo sem importância. Mas não importa, jamais perderemos o nosso valor.
Sujos ou limpos, amassados ou inteiros, magros ou gordos, altos ou baixos, nada disso importa! Nada disso altera a importância que temos.
O preço de nossas vidas, não é pelo que aparentamos ser, mas pelo que fizemos e sabemos.”

Agora, reflita bem e procure em sua memória:
Nomeie as 5 pessoas mais ricas do mundo.
Nomeie as 5 últimas vencedoras do concurso de Miss Universo.
Nomeie 10 vencedores do prêmio Nobel.
Nomeie os 5 últimos vencedores do prêmio Oscar, como melhores atores ou atrizes.
Como vai? Mal, né? Difícil de lembrar? Não se preocupe. Ninguém de nós se lembra dos melhores de ontem.
Os aplausos vão-se embora. Os troféus ficam cheios de pó. Os vencedores são esquecidos.

Agora faça o seguinte:
Nomeie 3 professores que te ajudaram na tua verdadeira formação.
Nomeie 3 amigos que já te ajudaram nos momentos difíceis.
Pense em algumas pessoas que te fizeram sentir alguém especial.
Nomeie 5 pessoas com quem transcorres o teu tempo.
Como vai? Melhor, não é verdade?

As pessoas que marcam a nossa vida não são as que têm as melhores credenciais, com mais dinheiro, ou os melhores prêmios.
São aquelas que se preocupam conosco, que cuidam de nós, aquelas que, de algum modo, estão ao nosso lado.
Reflita um momento. A vida é muito curta.

Você, em que lista está?

sexta-feira, 6 de abril de 2012

Para meditar...


Conheça-te a ti mesmo.
Caminhe por entre as cores do seus olhos e chegue ao seu inconsciente.
Eu, deste lado do computador, não posso te ver... Mas já posso te descrever e dizer o que és em essência e, a partir disso, como prosseguir:

És o poder pessoal expresso nas tuas atitudes;
És teu auto-controle
Observe teu mundo como uma forma de expansão do teu espírito
Porque és um ser espiritual atuando com clareza na tua vida
És o poder de ser você mesmo o tempo inteiro
És a paz de espírito atuando na tua vida

Veja que tudo está ao teu favor na tua vida
Não precisas dominar pra se sentir seguro
Seja a segurança de ser você mesmo
Sem a necessidade de provar para saber quem és...
Seja a afirmação de ser você mesmo
E de aceitar o outro como um outro ser espiritual
LIVRE para ser quem ele quer

Seja a libertação de cobranças de interiores e exteriores
Porque és a paz
E a presença divina nas tuas atitudes e comportamentos
És a plenitude da consciência de existir...
E sobretudo de ser.

Os talentos ocultos na infância...

Vídeo com o diálogo do educador, escritor e filósofo indiano Jiddu Krishnamurti com crianças de uma escola na Índia sobre educação para sua vocação.
Música de fundo e edição do vídeo são do Grupo VOZ, que fizeram um trabalho maravilhoso, e logo depois, uma música do grupo que é excelente também para refletir sobre o ser humano.


O Grupo VOZ, grupo acústico e vocal, formado em 1999 por Rodrigo Londero (voz e violão), Gustavo Dall'Acqua (voz e violão) e Douglas Dalla Costa (bateria e percussão). Com sonoridade baseada em violões, harmonias vocais e percussão, suas composições refletem sobre o comportamento humano abordando temas contemporâneos e filosóficos como a busca pela essência, a mecanização da vida, a consciência e o amor.
Maiores informações na página do Grupo VOZ no face ou no site: www.grupovoz.com.br

Agora segue apresentação da música "Caminho das Pedras" na Casa das Rosas em São Paulo. Confiram o talento desses caras!


Acompanhem a letra:

Caminho das Pedras - Grupo VOZ
[R.Londero/G.Dall'Acqua]

Traço em minh'alma uma seta
sou um arco armado e voraz
lança forte é palavra reta
meu escudo é um silêncio mortal

e assim se desfazem os medos
numa guerra sem fim

morte de instante a instante
sete erros desfaço assim
mãe do meu ser eu te clamo
aniquila essas feras em mim

que desviam meus pés com enganos
me roubando de ti

quando aprendi a lutar
me pesavam as armas na mão
quantas quedas
despidas de ilusão
inconstância e revolto temor
são muralhas que provam a fé
do errante aprendiz
vulnerável à dor,
que vaidoso, se esquece de si

cada detalhe vencido
torna livre uma parte de mim
misterioso caminho das pedras
me transformo passando por ti

me previne de estados dormentes
sacrifício vital

onde encontrei minha paz
foi no olho de um furacão
estilhaços e vidas
passarão
então peito aberto em cruz
vejo a sina de um herói solar
e um vento eterno
que eu não sei de onde vem
e eu não sei pra onde vai
mas que eu rezo que sopre
sem cessar

sem cessar!

Espero que gostem e comentem! `^^´

quarta-feira, 4 de abril de 2012

Infinito e o Nada...



Infinito, essência,
Completude do vão.
Lira de Orpheu,
Acordes de solidão.
Limites do Eu,
Existência, transição.

Vida traçada, 
Geografia do então.
Matéria amarga,
Fluidez de sensação.
Incertezas da vida
Entre o sim e não!

Sonhos, fragmentos,
Ciclos inteiros.
Abissais momentos,
Eterno derradeiro,
Perguntas, mistérios,
Começo, meio, inteiro.

O ciclo da vida preza,
Avança, pousa e vem,
Se a luz que o emana é falha, 
A escuridão é também.
Se o nada é algo concreto,
O futuro é flauta do além.