Criança e o formigueiro...

Foto: Welleson
Você vê uma criança sentada na calçada, concentrada em uma fileira de formigas.
Intrigada!

O que elas estão fazendo?
Pra onde vão e de onde vieram?
Quantas formigas!!
Ora... quantas formigas?

1, 2, 4, 7, 9, 13, 20, puft...

- Como é dentro da casa delas? Vou descobrir! - diz com ar de explorador e segue a linha de andarilhas.

Se encontra com um montículo de terra vermelha, com um buraquinho no meio.
Formigas saindo... Formigas entrando...
Formigas pra lá e pra cá, no seu ritmo singular.
Curiosa, mete a mão e tampa o buraquinho.

UM VULCÃO DE FORMIGAS!
E tudo ficou como se nem tivesse mexido.

Começou baixinho, e depois vejo uma figurinha correndo até mim, chorando.
- Papai, a formiga me mordeu! BUÁÁÁÁ!!! Elas são más!
O choro logo passou e voltou a brincar.
Curioso com os pássaros, brincando com os cachorros...

Brincou tanto que ficou com fome.
Chegou me pedindo lanche!
Que foi servido depois do banho.
Quentinho, um bolo formigueiro fumegante!
Com um copo de leite com chocolate.

E dormiu, esparramado no sofá...
Depois de descobrir um novo mundo!
Não ligando pro seu tamanho.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O misterioso Escorpião!

Arte: Fine Art de Vladimir Kush...

Não morrer jamais...