O que você carrega?


Sabe, queria que todos se perguntassem pelo menos uma vez:
Você gosta de tudo que recebe na vida?

Não é uma pergunta reflexiva não, é pra ser sincero com você mesmo.
Se a resposta for sim, ou sua vida e as pessoas que estão nela são extremamente fodas, ou você que está se fazendo de bonzinho!

Nem tudo que recebemos é bom e, principalmente, nem tudo que oferecemos é bom também.
Por isso, antes de receber algo de alguém, receber é aceitar, pense bem!
E antes de oferecer alguma coisa reflita, agora sim, se você gostaria de receber aquilo...

Simples assim! `^^´

Conto Zen - Presente indesejado

Perto de Tóquio vivia um grande samurai, já idoso, que adorava ensinar sua filosofia para os jovens. Apesar de sua idade, corria a lenda que ele ainda era capaz de derrotar qualquer adversário.

Certa tarde, um guerreiro conhecido por sua total falta de escrúpulos apareceu por ali. Era famoso por utilizar a técnica da provocação: esperava que seu adversário fizesse o primeiro movimento e, dotado de uma inteligência privilegiada para reparar os erros cometidos contra-atacava com velocidade fulminante. O jovem e impaciente guerreiro jamais havia perdido uma luta. E, conhecendo a reputação do velho samurai, estava ali para derrotá-lo, aumentando sua fama de vencedor.

Todos os estudantes manifestaram-se contra a idéia, mas o velho aceitou o desafio. Foram todos para a praça da cidade, e o jovem começou a insultar o velho mestre. Chutou algumas pedras em sua direção, cuspiu em seu rosto, gritou todos os insultos conhecidos - ofendeu inclusive seus ancestrais. Durante horas fez tudo para provocá-lo, mas o velho mestre permaneceu impassível. No final da tarde, sentindo- se já exausto e humilhado, o impetuoso guerreiro retirou- se.
Desapontados pelo fato do mestre ter aceito tantos insultos e provocações, os alunos perguntaram:

- Como o senhor pode suportar tanta indignidade? Por que não usou sua espada, mesmo sabendo que podia perder a luta, ao invés de mostrar-se covarde diante de todos nós?
- Se alguém chega até você com um presente, e você não o aceita, a quem pertence o presente? - perguntou o velho samurai
- A quem tentou entregá-lo - respondeu um dos discípulos.
- O mesmo vale para a inveja, a raiva, e os insultos - disse o mestre - quando não são aceitos, continuam pertencendo a quem os carrega consigo.

Comentários


  1. Gostei da reflexão sobre cuidado que devemos ter ao oferecer ... Já conhecia esse conto,fiquei alegre e poder recordá-lo.
    Abraço

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Comente. Há um mar de pensamentos e você pode pescar um peixe que ninguém mais conhece. Assim são as palavras no mar do Umikizu!

Postagens mais visitadas deste blog

O misterioso Escorpião!

Arte: Fine Art de Vladimir Kush...

Não morrer jamais...