Pra você guardei o Amor...

Às vezes olho pra trás e vejo quantas pessoas são especiais para mim que não se permitem mais estar comigo...
Independente da razão, do que ficou e do que sobrou, eu sinto por isso... e sinto falta...

Ao contrário do que se possa pensar, por mais que tenha sido triste ou cruel a despedida, não guardo mágoas, mas ao contrário, guardo todos os bons momentos, os papos, as risadas e o carinho.

Não quero reviver os mortos, só queria poder sentar com aquela pessoa em algum bar, em um café, conversar, rir, relembrar e agradecer, sem ter que dizer que acabou, sem ter que falar dos problemas, ficar feliz pelos novos rumos que os dois tomaram... Rir!

Ser feliz em saber que não foi por acaso, não foi tempo perdido, mas reconhecer que foi um grande aprendizado, muita experiência e um período maravilhoso.

Para vocês todos, há um espacinho da memória que não se apaga, não se desgasta e está sempre brilhando de nostalgia!

Comentários

Postar um comentário

Comente. Há um mar de pensamentos e você pode pescar um peixe que ninguém mais conhece. Assim são as palavras no mar do Umikizu!

Postagens mais visitadas deste blog

O misterioso Escorpião!

Arte: Fine Art de Vladimir Kush...

Não morrer jamais...