Arte: Sumie (墨絵) Pintura japonesa monocromática


Choju Giga de Toba-sojo
Sumie (墨絵), também chamado “suiboku-ga”, refere-se à pintura japonesa de tinta monocromática, uma técnica que começou na China durante a Dinastia Sung (960-1274) e foi assimilada pelos japoneses no século XIV com a ajuda de monges Zen-Budistas. O sumie tem suas raízes na caligrafia chinesa; as pinceladas aprendidas na caligrafia são as mesmas utilizadas na pintura.

O mais importante é que o sumie representa não somente uma bela e singular forma de arte, mas também uma filosofia. Enquanto a maioria da pintura ocidental clássica teve como meta a descrição realista do mundo e seus objetos, o sumie sempre foi expressão de percepção do artista. Pintores tentando capturar a essência de um objeto, pessoa, ou paisagem: mais importância para a sugestão que para o realismo. A pintura ocidental usa a cor para criar sombras, tons e um sentido de espaço. O sumie tradicional, por outro lado, usa unicamente tinta preta. Na pintura oriental, a tinta preta é a mais alta simplificação de cor.


"Great perfection must appear insufficient
in order to become infinite in its impact.

Great abundance must appear empty
in order to become inexhaustible."

Tao-Te-King


O Sumie, conforme sua origem, possui como principal característica a rapidez em que é realizado, a inspiração artística é transmitida no prazo mais curto possível, onde não existe tempo para reflexão ou pensamento daquilo que está sendo realizado, o artista deve seguir sua inspiração espontânea. Não existe a possibilidade de nenhuma correção ou repetição, um traço deve ser encarado como único, se existir algum erro ele está “morto” e portando toda obra perdida.

Esse foi o espírito que levou muitos Samurais a praticarem o Zen e o Sumie. Um golpe de espada deve ser realizado espontaneamente sem chance para correções ou reflexões, caso contrário já se estaria morto devido à velocidade que ocorriam os confrontos.

Veja alguns exemplos dessa arte magnífica e simplesmente linda:






Fonte: Sociedade Brasileira de Bugei

Comentários

  1. São lindos! Mas não deixo de imaginar como seriam se as imagens fossem coloridas. Gosto do mundo repleto de cores vibrantes!

    ResponderExcluir
  2. Com o tempo, alguns artistas aderiram as cores para o Sumie, se procurar por imagens vai ver vários lindos.

    Alguns com tons da mesma cor, outros coloridos.

    Obrigado pela visita! `^^´

    ResponderExcluir
  3. O imbecil do Aurelio nao percebe a potencia grafica do preto e branco ?
    O pobre deve ficar imaginando como será a imagem colorida das fotos magnificas dos gramndes mestres! pobre animal sem imaginação! Fique com a colorida publicidade atual e seus filmecos. Muitos dias ensolarados pra vc, eu fico com as sutilezas e riquezas dos nublados.

    Mediocres e imbecis por toda parte, sigam pro inferno! O platinha Terra voltaria a sorrir...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A beleza está no equilíbrio dos dois e você não percebeu que está sendo hipócrita por viver no cinza e não respeitar que cada cor tem seu lugar.

      O inferno é onde estamos meu caro 'Anônimo'.

      E imbecil foi forte. Por favor não ofenda meus amigos e meu público, espero que não se sinta melhor com isso, pois é uma ilusão.

      Allan Lucena - Pandumiel Tunmarë.

      Excluir

Postar um comentário

Comente. Há um mar de pensamentos e você pode pescar um peixe que ninguém mais conhece. Assim são as palavras no mar do Umikizu!

Postagens mais visitadas deste blog

O misterioso Escorpião!

Arte: Fine Art de Vladimir Kush...

Não morrer jamais...