Desabafo e crítica ao mundo hoje!

Antes de mais nada, parabéns pelo trabalho Gustavo Horn com o vídeo Desabafo! Em 2 minutos, fez uma denúncia séria de como estamos vivendo hoje.
Por isso quero completar com alguns exemplos aqui no blog e espero iniciar uma discussão bem legal.





Pessoal, parem pra pensar...
Quando a gente era criança, não tinha outra coisa pra nos distrair, senão televisão e, para os que tinham condições, um vídeo-game. O restante do tempo, nossos pais passavam trabalhando, nós passávamos brincando ou estudando.

Lembram das brincadeiras?
Pulavamos corda, brincavamos de esconde-esconde, amarelinha, pega-pega, peão e bolinha de gude.
Em casa, faziamos os desenhos dos nossos super-heróis favoritos, inventávamos muitas engenhocas com sucata e desmontávamos (ou faziamos cirúrgia) em nossos brinquedos.

Pelo menos 1 vez por ano, íamos viajar para visitar os parentes distantes. Nossos pais nos levavam para o bosque de vez em quando, ver os animais e todo final de semana, visitávamos algum tio ou tia, ou a casa de nossos avós, onde passavamos um bom tempo com nossas famílias.

Hoje em dia, isso está muito mais difícil de acontecer...

O panorama de hoje em dia é todos da casa trabalharem, chegarem tarde do trabalho cansados e estressados, mal falar com sua família e passar o resto do dia no computador assistindo vídeos na internet e falando com nossos amigos.
E as crianças, passam o dia inteiro no computador, jogando e conversando sobre qualquer futilidade, sobre fofocas e sobre o que aconteceu em seus programas de tv e seriados favoritos.

Onde estão a cultura, a leitura, os estudos e as brincadeiras?
Nossas vidas estão resumidas em computador, balada, futilidades na internet e trabalho.

Assistam o vídeo e reflitam, discutam com seus amigos, e vamos mudar nossas atitudes no dia-a-dia!

O Diário de Bordo do Quiroga falou sobre isso a 2 dias atrás, e é perfeito para fechar este post:

DISCIPLINA ÀS AVESSAS - Diário de Bordo Quiroga

A indolência tem sua própria sistemática, não é mero abandono de obrigações e responsabilidades. Pelo contrário, as pessoas que se entregam à indolência e não levam à prática as boas intenções que diariamente enunciam mentalmente não se comportam assim por abandono, há toda uma sistemática envolvida nisso, uma disciplina às avessas que cria hábitos, esses hábitos se transformam no caráter e finalmente, pela repetição, isso se converte em destino. Para superar essa voragem é preciso aplicar uma reviravolta intencional e assumir o comando dessa disciplina às avessas, conduzindo-a a um objetivo mais nobre, verdadeiro e, por isso, libertador. Criar hábitos saudáveis e sustentá-los é algo que toda pessoa indolente seria capaz de administrar, mas só ela e somente ela pode realizar a façanha.



Um ótimo complemento para este post é o texto Companhia Elétrica no blog do Robson Rogers. Aproveitem!

Comentários

  1. Legal o video, mas o mundo gira e temos de aceitar as mudanças...
    Pena que estamos no fim desta fase e nos aguarda uma fase nova, a glaciação.
    BOA SORTE.

    ResponderExcluir
  2. Wa, eu discordo com isso, nem tudo deve ser aceito a torto e a direito, temos o livre arbitrio e é para isso que ele serve. Concordo com o video, porque matemática deve ser tão valorizada? Eu gosto de matemática, tanto que pretendo ser programador, pois se eu fizer um curso de artes minhas criações não vão ser valorizadas já que no mundo é "fast, hard, stronger" hoje em dia. =P

    Passei minha infância no videogame sem sair de casa, vejo os jogos como um meio de arte, mas tipo repare um jogo de antigamente com o de hoje e você verá que hoje em dia poucos são obras de arte, a maioria é um best seller e só isso.

    Precisamos criar vergonha na cara e nos unirmos.

    ResponderExcluir
  3. Wa Mor, as mudanças sempre serão bem vindas, mas as mudanças que vivemos agora são consequências das "facilidades" que temos hoje.
    Ao invés de facilitar nossas vidas para que tivéssemos mais tempo, temos que trabalhar mais para ter condições de custear essas facilidades gerando um ciclo vicioso e estressante.

    Felizmente, não vamos para uma nova glaciação, mas isso não é exatamente uma boa notícia, estamos entrando numa fase de renovação e purificação, e o fogo é o elemento da purificação.... `^^´

    ResponderExcluir
  4. Garko, o comentário sobre artes não é para que nos tornemos todos artistas plásticos, mas aula de Artes envolve toda a história e cultura do país, música, teatro, que auxiliam na coordenação, desenvolvimento, desenvoltura e nos relacionamentos das crianças.

    Também joguei muito vídeo-game, isso não é ruim, mas hoje em dia milhares de crianças passam o dia jogando e não estudam, não leem, não brincam com os amigos. Não é a toa que as crianças tem mais problemas em relacionamentos pessoais, pois vivem no mundo virtual.

    Realmente, precisamos nos unir para fazer a diferença! Por enquanto, cada um tem que fazer a sua parte.

    ResponderExcluir
  5. Vídeo muito polêmico, curtir ou não curtir? isso fica a critério de cada um; A verdade é única, o mundo poderia ser MELHOR se todos nós doar um pouco do nosso MELHOR e parar de querer receber o MELHOR esperando o amigo do lado fazer algo de MELHOR por você.

    ResponderExcluir
  6. Cara que video espetacular ..........
    Parabens ......
    vc tem que divugar isso nos grandes agregadores de conteudo .....mais pessoas precisam ver esse video ................
    Grande abraço fica com Deus ........

    ====================================================
    Sobre o meu blog eu fiz ele bem variado pensando na diversidade de pessoas que existem no mundo ,de um jeito que as pessoas se sintam em casa más tambem tenham senso critico e consciencia ....
    Seu blog é show grande abraço amigo

    ResponderExcluir
  7. Computador? Só se for nerd
    hoje em dia 11 anos é beijar na boca e aos 14 é sexo
    os que não fazem isso são nerds e ficam nos computadores jogando

    ResponderExcluir
  8. Olha, não estava analisando dessa forma, mas você tem razão em afirmar isso...

    Só que só dei um exemplo de que as crianças não estudam, não leem e não buscam cultura.
    Estudar cada caso, cada causa e cada consequência exige um estudo socio-cultural.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Comente. Há um mar de pensamentos e você pode pescar um peixe que ninguém mais conhece. Assim são as palavras no mar do Umikizu!

Postagens mais visitadas deste blog

O misterioso Escorpião!

Arte: Fine Art de Vladimir Kush...

Não morrer jamais...