Escolha uma palavra e deixe o Umikizu falar sobre isso...

domingo, 30 de janeiro de 2011

doido, Dormindo, domingo, doído, doido...

domingo,
entre 13:13 e 13:15,
você acordou com dores no corpo, e um telefone batendo na sua cabeça...

era ele,
te chamando para dar uma volta, esfriar a cabeça...
certo, vamos dar uma volta, mas venha aqui, preciso de apoio pra levantar da cama.
não me acordou, foi o telefone,
sim eu quero um motivo pra levantar, porque a cama não quer que eu levante!

saíram
andando pelo parque nenhum dos dois tinha o que dizer,
meu corpo inteiro doía, a noite tinha sido completamente caótica,
acordei 5 vezes assustado, não havia dor real.
não havia cicatrizes, só na mente.

eu te chamei aqui, porque estava me sentindo sozinho, e tive pesadelos essa noite.
eu estava sendo perseguido por criaturas vermelhas em uma floresta enorme e eu ouvia de longe asas batendo, gritos, barulhos muito altos, metal batendo, urros terríveis... coisas que nunca tinha ouvido e "sentido" antes... me ajuda!

eu não posso te ajudar, porque eu era um dos motivos pelos quais isso tudo está acontecendo.
o que você sonhou não é pesadelo, você estava no meio do que está acontecendo todos os dias no nosso planeta, na camada mais sutil da atmosfera e eu estava lá lutando contra 'queles urros terríveis que você ouviu, não sei .......

Do que tá falando? Foi só um pesadelo! Queria sair e te contar, pra tirar isso da cabeça e você começa a falar esse monte de coisa doida! Me da um tempo....

ei, volta aqui!
... como você foi parar lá.

terminei meu passeio pelo parque...
acompanhado de muitas criaturinhas mágicas que ninguém vê, ninguém quer ver...


Você já percebeu que está doido?
Sim, doido com tanta coisa acontecendo no mundo e você se importando com manter o seu status, manter-se no topo da sociedade, enquanto seu mundo vai para o porão do universo...

doido, é tudo o que você é!

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

A Crítica

Recebi por e-mail, sem assinatura, mas é uma excelente crítica a sociedade, ao modo como se vê e se julga tudo precipitadamente, principalmente, sem querer entender o quadro geral do acontecido.
Qualquer coisa, minúscula ou gigante, que seja fora dos "padrões" logo é dito errado, horrível, inadmissível!

Permita-se um momento de observação, enxergue e não só veja, escute não só ouça, confirme antes de acreditar no outro! É uma prática interessante, que te leva a perceber que onde só se vê um punhado de terra, havia também, vida!

Por este motivo gosto de fotografia...

"Registro de momentos marcantes, felizes e as vezes embaraçosos...
É a arte imóvel que contrasta a correria do dia-a-dia e preserva os sentimentos...
Tudo que se precisa é do momento, do agora, da vontade, mais nada...
Belíssima, essa tal de Fotografia..."

Fiquem com o texto... já divaguei demais! `^^´


A Crítica

Convidada a fazer uma preleção sobre a crítica, a conferencista compareceu ante o auditório superlotado, carregando pequeno fardo.

Após cumprimentar os presentes, retirou os livros e a jarra de água de sobre a mesa, deixando somente a toalha branca.

Em silêncio, acendeu poderosa lâmpada, enfeitou a mesa com dezenas de pérolas que trouxera no embrulho e com várias dúzias de flores frescas e
perfumadas. Logo após, apanhou na sacola diversos enfeites de expressiva beleza, e enfileirou-os com graça. Em seguida, colocou sobre a
mesa um exemplar do Novo Testamento em capa dourada.

Depois, diante do assombro de todos, depositou em meio aos demais objetos uma pequenina lagartixa, num frasco de vidro. Só então se dirigiu ao público perguntando:

O que é que os senhores estão vendo?

E a assembléia respondeu, em vozes discordantes:

Um bicho!
Um lagarto horrível!
Uma larva!
Um pequeno monstro!

Esgotados breves momentos de expectativa, a expositora considerou:

Assim é o espírito da crítica destrutiva, meus amigos! Os senhores não enxergaram o forro de seda alva, que recobre a mesa. Não viram as
flores, nem sentiram o seu perfume. Não perceberam as pérolas, nem as outras preciosidades. Não atentaram para o Novo Testamento, nem para a luz faiscante que acendi no início. Mas não passou despercebida, aos olhos da maioria, a diminuta lagartixa...

E, sorridente, concluiu sua exposição esclarecendo:

Nada mais tenho a dizer...

Quantas vezes não nos temos feito cegos para as coisas e situações valorosas da vida.
Por que será que a maioria das vezes temos esta atitude diante dos fatos?

Umikizu Filmes - Peaceful Warrior - Espetacular!

Peaceful Warrior (Poder Além da Vida) é um filme fascinante, contando a história de Daniel, um rapaz que tinha "tudo" o que queria, mas não tinha nada do que precisava. Até o dia em que, depois de acordar de um pesadelo, ele vai ao posto de Serviços próximo a sua casa e encontra um senhor misterioso, que o intriga mostrando que ele vivia com a cabeça cheia e que havia muito mais do que ele imaginava para se viver.
No decorrer do filme, uma tragédia quase acaba com os sonhos de Daniel, mas ele tem uma nova chance e com a ajuda do misterioso homem, ele consegue vencer essa adversidade e aprende que "as batalhas que lutamos são internas".

"Um guerreiro não desiste do que ele ama, ele encontra o amor no que ele faz"

O que é interessante nesse filme é que mostra como nós vivemos preocupados com tudo que nos envolve, e que é muito mais simples esvaziar a nossa mente dessas preocupações do que imaginamos. Aliás, fica dica pois é uma cena engraçada do filme! `^^´

Como guerreiro aprendi muito com o filme, pois principalmente nos dias de hoje que tudo tem que ser feito com rapidez, a forma mais rápida de fazer qualquer coisa é fazer certo e com calma na primeira vez. Não podemos querer correr, quando precisamos andar.

O momento em que vivemos é agora, a vida que levamos é esta, o trabalho que fazemos é o nosso e não o do outro, vivemos no planeta Terra (que precisa de ajuda), encontramos amor em tudo isso ou não encontraremos em nenhum outro lugar.

Nossa vida é aqui e agora, portanto não temos que nos preocupar com o passado ou com o futuro, temos que viver o Presente que nos é dado, e assim honraremos o passado e construímos o melhor para nosso futuro.
Mas que isso não nos impeça de buscar sempre mais, andar com os pés no chão, mas com a cabeça nas nuvens, sempre buscando melhorar, inovar e principalmente superar o que já fazemos e nossos limites!

Limites são ilusões criadas para nos fazer andar, caminhar, correr e depois voar! E estamos na Terra, o planeta escola, vimos para este planeta para aprender e evoluir...

Assistam o trailer para ver o que os espera!




E assistam o filme! `^^´

domingo, 23 de janeiro de 2011

Polêmica e Educação contra hipocrisia!

Matéria da Folha Ilustrada sobre polêmica no novo clipe de Pink - Fuckin' Perfect. A resposta da cantora para a polêmica é um verdadeiro tapa na cara da hipocrisia em que vivemos hoje. Vejam a matéria e mais abaixo eu comento:


"O videoclipe do novo single da cantora Pink, "Fucking Perfect", tem causado polêmica na rede. Com cenas fortes que mostram uma jovem que tenta suicídio dentro de uma banheira, o clipe foi muito criticado.
Em seu blog, a cantora defendeu o vídeo. "Nós podemos optar por ignorar o problema e, portanto, ignorar este vídeo, mas isso não vai fazer isso ir embora", escreveu Pink.
"Eu não incentivo o suicídio ou a automutilação. Eu dou força para as crianças lá fora, que se sentem tão desesperadas e impotentes que se sentem invisíveis e sem voz. Eu quero que elas saibam que eu estou ciente. Eu estive lá. Eu os vejo", completou."

As autoridades e a sociedade se preocupa tanto com a influência que clips, programas de TV, músicas e matérias da internet fazem sobre os jovens que se esquecem que mesmo sem qualquer influência isso acontece. Censurar essas cenas só as tornam mais interessantes!

Acontece que muitas pessoas, assim como a Pink, já passaram por diversos problemas relacionados a essas censuras sem sentido e estão lutando contra a hipocrisia do mundo moderno. Cada um a sua maneira, fazem sua parte, sua arte, tomando a frente e mostrando ao mundo que isso tem que mudar!

Que tal parar de se preocupar com o que nossas crianças vão ver na TV e começar a educá-los nós mesmos?
Que tal começar a colocar as crianças e jovens para estudar e tirar mais tempo para ajudá-los e cobrar resultados?

Eu estudei, trabalhei enquanto estudava, continuo trabalhando e nunca deixei de me divertir ou de aproveitar a vida. E nunca tive censura na minha criação, aliás é aí que está a diferença... EU TIVE UMA CRIAÇÃO!
EDUCAÇÃO COM INFORMAÇÃO E TUTELA DOS PAIS / RESPONSÁVEIS!!!

E assim, eles terão a oportunidade de ser tão bem sucedidos como eu e a Pink somos! `^^´

sábado, 22 de janeiro de 2011

Umikizu Música - Fuckin' Perfect - Pink

Sempre amei Pink, mas dessa vez, ela simplesmente se superou!!!!
Fuckin' Perfect to me! `^^´



Fuckin' Perfect

Made a wrong turn
Once or twice
Dug my way out
Blood and fire
Bad decisions
That's alright
Welcome to my silly life
Mistreated, misplaced, missundaztood
Miss "no way it's all good"
It didn't slow me down
Mistaken
Always second guessing
Underestimated
Look, I'm still around...

Pretty, pretty please
Don't you ever, ever feel
Like your less than
Fuckin' perfect
Pretty, pretty please
If you ever, ever feel
Like your nothing
You're fuckin' perfect to me

You're so mean
When you talk
About yourself
You are wrong
Change the voices
In your head
Make them like you
Instead
So complicated
Look how big you'll make it
Filled with so much hatred

Such a tired game
It's enough
I've done all I can think of
Chased down all my demons
I've seen you do the same

Pretty, pretty please
Don't you ever, ever feel
Like your less than
Fuckin' perfect
Pretty, pretty please
If you ever, ever feel
Like your nothing
You're fuckin' perfect to me

The whole world stares while I swallow my fear
The only thing I should be drinking is an ice cold beer
So cool in lying and we tried, tried and tried.
But we try too hard, it's a waste of my time
Done looking for the critics, cuz they're everywhere
They don't like my genes, they don't get my hair
Stranging ourselves and we do it all the time
Why do we do that?
Why do I do that?
Why do I do that?

Pretty, pretty please
Don't you ever, ever feel
Like your less than
Fuckin' perfect
Pretty, pretty please
If you ever, ever feel
Like your nothing
You're fuckin' perfect to me

You're perfect!
You're perfect!

Pretty, pretty please
Don't you ever, ever feel
Like your less than
Fuckin' perfect
Pretty, pretty please
If you ever, ever feel
Like your nothing
You're fuckin' perfect to me

--\\--//--\\--//--\\--//--\\--//--\\--//--\\--//--

Completamente Perfeita

Fiz uma curva errada
Uma ou duas vezes
Encontrei o meu caminho
Sangue e fogo
Decisões ruins
Mas tudo bem
Bem-vindo à minha vida idiota
Maltratado, esquecida, incompreendida
Senhorita "nem pensar que está tudo bem"
Isso não me freou
Enganada
Sempre em segundo plano
Subestimada
Olha, eu ainda estou por aqui ...

Linda, linda, por favor
Nunca, nunca se sinta
Como se fosse menos do que
Completamente perfeita
Linda, linda, por favor
Se você já, se você já se sentiu
Como se fosse nada
Você é completamente perfeita para mim

Você é tão má
Quando fala
Sobre si mesma
Você está errada
Altere as vozes
Na sua cabeça
Faça-as gostar de você
Ao invés
Tão complicada
Olha quão grande você fará isto
Cheio com tanto ódio

É um jogo tão cansativo
É o suficiente
Eu fiz tudo que posso imaginar
Persegui todos os meus demônios
Eu vi você fazer o mesmo

Linda, linda, por favor
Nunca, nunca se sinta
Como se fosse menos do que
Completamente perfeita
Linda, linda, por favor
Se você já se sentiu
Como se fosse nada
Você é completamente perfeita para mim

O mundo inteiro observa enquanto eu engulo o meu medo
A única coisa que eu deveria estar bebendo é uma cerveja bem gelada
Tão calmo em mentir e nós tentamos, tentamos e tentamos
Mas nós nos esforçamos tanto, é um desperdício do meu tempo
Cansei de olhar para os críticos, porque eles estão em toda parte
Eles não gostam de meus genes, eles não aceitam o meu cabelo
Estranhando nós mesmos e fazemos isso o tempo todo
Por que fazemos isso?
Por que eu faço isso?
Por que eu faço isso?

Linda, linda, por favor
Nunca, nunca se sinta
Como se fosse menos do que
Completamente perfeita?
Linda, linda, por favor
Se você já, se você já se sentiu
Como se fosse nada
Você é completamente perfeita para mim

Você é perfeita!
Você é perfeita!

Linda, linda, por favor
Nunca, nunca se sinta
Como se você fosse menos que
Completamente perfeita?
Linda, linda, por favor
Se você já, se você já se sentiu
Como se você fosse nada,
Você é completamente perfeita pra mim

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Umikizu Vídeo - We All Want to Be Young - BOX1824

Nós todos somos jovens, jovens crianças, jovens adultos, jovens idosos...
Isso é tudo que queremos, ser jovens e esse vídeo mostra tudo isso e as mudanças que nós, jovens, fizemos no mundo!
Curta muito a juventude da sua vida!



O filme 'We All Want to Be Young' é o resultado de diversos estudos realizados pela BOX1824 (uma empresa de pesquisa especializada em tendências de comportamento e consumo) nos últimos 5 anos.
Licença aberta pela Creative Commons.

Roteiro e direção: Lena Maciel, Lucas Liedke e Rony Rodrigues.

Umikizu Música - Please, Please, Please Let Me Get What I Want - The Smiths

É meio que um desabafo...




Please, Please, Please Let Me Get What I Want

Good times for a change
See, the luck I've had
Can make a good man
Turn bad

So please please please
Let me, let me, let me
Let me get what I want
This time

Haven't had a dream in a long time
See, the life I've had
Can make a good man bad

So for once in my life
Let me get what I want
Lord knows, it would be the first time
Lord knows, it would be the first time

--\\--//--\\--//--\\--//--\\--//--\\--//--\\--//--

Por favor, Por favor, Por favor, Me Deixe Ter o Que Quero

Bons tempos para uma mudança
Veja, a sorte que eu tive
pode fazer um bom homem
se tornar mau

Então por favor, por favor, por favor,
Me deixe, me deixe, me deixe
Me deixe ter o que eu quero
Dessa vez

Não tenho tido sonhos há um bom tempo
Veja, a vida que eu tive
Pode fazer um bom homem mau

Então pelo menos uma vez na minha vida
Me deixe ter o que eu quero
Deus sabe, essa seria a primeira vez
Deus sabe, essa seria a primeira vez


terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Umikizu Música - Mais Que Isso - Ana Carolina



Mais que isso

(Ana Carolina / Chico César)

Eu não vou gostar de você porque sua cara é bonita
O amor é mais que isso
O amor talvez seja uma música que eu gostei e botei numa fita

Eu não vou gostar de você porque você acredita
O amor é mais que isso
O amor talvez seja uma coisa que até nem sei se precisa ser dita

Deixa de tolice, veja que eu estou aqui agora
inteiro, intenso, eterno, pronto pro momento e você cobra
Deixa de bobagem, é claro, certo e belo como eu quero
O corpo, a alma, a calma, o sonho, o gozo, a dor e agora pára

Será que é tão difícil aceitar o amor como é
E deixar que ele vá e nos leve pra todo lugar
Como aqui

Será melhor deixar essa nuvem passar
E você vai saber de onde vim, aonde vou
E que eu estou aqui


"O que chamamos amor é algo tão genérico que não chega a ser o que o amor realmente é. 
O amor é muito mais do que as palavras conseguem descrever."

domingo, 16 de janeiro de 2011

Zen, lar, chuva, assim...

Estou em minha casa, onde tudo está quieto, exceto pelo som solto no ar...
Estou sentado, respirando o incenso delicioso de erva cidreira, soltando fumaça e aroma pelo ar, desenhando círculos e retas sem preocupação...
Lembro de repente, do fósforo que usei para acender a pequena vela, quando acende e quando apaga, tem um cheiro que explode no nariz e faz cócegas!
A vela, vermelha, tem gravado o kanji do Amor...
Está tudo calmo, em uma harmonia tremenda, uma calmaria que nos deixa zen...

Zen...
Totalmente zen, me faz lembrar do tempo que passei no Japão, um país encantador; com pessoas educadas, gentis e muito dedicadas; belas paisagens onde a natureza é essencialmente um espetáculo, e eles a respeitam, como a divinidade que representam!
Tomando um chá de maçã com canela, eu me lembro dos chás que tomei com o senhor Takasaki-san de 89 anos; sentávamos no jardim, e observávamos as cerejeiras, as flores, a neve, os pássaros, e o pequeno lago com 3 carpas. Takasaki-san sempre me dizia uma frase, um provérbio, e dele conversávamos enquanto o chá ficava pronto; quando o chá chegava, tomávamos ele todo em silêncio, conversando com o ambiente, com as cerejeiras, as flores, a neve, os pássaros, e o pequeno lago com 3 carpas, sem deixar que nenhuma palavra atrapalhasse aquele momento tão máximo do diálogo....

Mas nada era mais belo, mais completo e mais mágico, que quando chovia; tudo se transformava em um mundo de água e serenidade, e quando os pingos de chuva chegavam a superfície sólida, vindos de sua viagem pelo céu, cada um contava a sua história, cada um com seu som e sua voz, pronta para falar e nos encantar; e era um espetáculo tão belo, que nenhuma outra vibração sonora ousava atrapalhar, era somente o som das gotas de chuva, conversando com a superfície do todo em que tocava e sua resposta daquele breve sussurro de alegria....

Estendi minha mão, para que a chuva pudesse me contar também a sua história; depois de poucos pingos de água estalarem em minha mão, reconheci novamente o que é estar bem, estar zen, estar em mim e no todo à minha volta...
Estava eu, estava feliz!

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Nossos amigos rios...


Você deve saber que amizades são como rios...

Existem os perenes, que sempre estão lá por nós;
Os intermitentes que estão lá por um tempo e depois não estão mais, mas voltam depois;
E os temporários que geralmente ficam um pouquinho só e vão embora...

E esse é um direito do rio, ele não segue teu ritmo e tua vontade.
Eu mesmo sou um amigo intermitente... e isso faz de nós menos amigos?

Perdoe os seus amigos intermitentes e temporários... e enquanto eles não estão por perto, use a energia que dedicaria a eles, para seus amigos perenes!
Afinal de contas, os amigos, assim como os rios, alimentam nossa vida, nosso corpo e nossa alma...

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Cuidado Espiritual - Quiroga

Durante tempo demais nossa civilização seguiu a corrente de manifestação que privilegiou as realizações materiais e, assim, foi negligenciando o cuidado espiritual. Neste momento, sagrado em si mesmo, isso começa a receber seu necessário ajuste e compensação e, por isso, é mais do que propício cada ser humano fazer suas formulações e hipóteses a respeito da vida espiritual, inventando rituais e exercendo hábitos que estejam de acordo com suas formulações. Entre práticas e hipóteses, cada pessoa perceberá através de experiências que é inadmissível duvidar da presença de Deus ou de todos os Seres que atuam em seu nome. Afinal, nossa própria prática e especulação responde ao anseio do Altíssimo de conhecer a si mesmo.

Data estelar: Marte e Urano em sextil; Lua é quarto crescente no signo de Áries.

domingo, 9 de janeiro de 2011

Qual é a sociedade que queremos?

[estilo_de_vida-singer.jpg]


'...é hora de perguntar: que sociedade queremos? [...] afinal de contas, quais são os valores que queremos preservar. [...]A mídia, a grande mídia, sob a consigna da liberdade de expressão trata de impedir que se desenvolva o verdadeiro debate sobre o Brasil ou sobre os temas que afligem a humanidade [...]Tudo está sendo feito para que a sociedade se transforme em uma massa amorfa que não tem papel nenhum a desempenhar na projeção de seu próprio destino...'

(Luiz Gonzaga Belluzzo; revista Cult, nas bancas;Carta Maior, 24-07)

sábado, 8 de janeiro de 2011

Umikizu Música - Love for a Child - Jason Mraz



Love For A Child
Jason Mraz

There's a picture on my kitchen wall
Looks like Jesus and his friends involved
There's a party getting started in the yard
There's a couple getting steamy in the car parked in the drive
Was I too young to see this with my eyes?

By the pool that night, apparently
The chemicals weren't mixed properly
You hit your head and then forgot your name
And then you woke up at the bottom by the drain
And now your altitude and memory's a shame

What about taking this empty cup and filling it up
With a little bit more of innocence
I haven't had enough, it's probably because when you're young
It's okay to be easily ignored
I'd like to believe it was all about love for a child

And when the house was left in shambles
Who was there to handle all the broken bits of glass
Was it mom who put my dad out on his ass or the other way around
Well I'm far too old to care about that now

What about taking this empty cup and filling it up
With a little bit more of innocence
I haven't had enough, it's probably because when you're young
It's okay to be easily ignored
I'd like to believe it was all about love for a child

It's kinda nice to work the floor since the divorce
I've been enjoying both my Christmases and my birthday cakes
And taking drugs and making love at far too young at age
and they never check to see my grades
What a fool I'd be to start complaining now

What about taking this empty cup and filling it up
With a little bit more of innocence
I haven't had enough, it's probably because when you're young
It's okay to be easily ignored
I'd love to believe it's all about love for a child

It was all about love...

--\\--//--\\--//--\\--//--\\--//--\\--//--\\--//--

Amor a Uma Criança

Há uma foto na parede da minha cozinha
Parece-se com Jesus e seus amigos ao seu redor
Há uma festa começando no quintal
E há um casal "se esquentando" no carro estacionado
Era eu muito jovem pra ver isto com meus olhos?

Noite passada na piscina, aparentemente
As substâncias químicas não estavam misturadas adequadamente
Você bateu sua cabeça e depois esqueceu seu nome
E acordou caído na sarjeta
E agora sua altitude e memória são uma vergonha

Que tal pegar este copo vazio e enchê-lo
Com um pouco mais de inocência
Eu não tive o bastante, provavelmente por que Quando você é jovem,
Tudo bem em ser ignorado facilmente
Eu gosto de acreditar que foi tudo por amor a uma criança

E quando a casa foi deixada em ruínas
Quem estava lá para pegar todos os pedaços de vidro?
Foi minha mãe que pôs meu pai em seu devido lugar ou o contrário?
Bem, já estou velho demais pra me importar com isso agora

Que tal pegar este copo vazio e enchê-lo
Com um pouco mais de inocência
Eu não tive o bastante, provavelmente por que Quando você é jovem,
Tudo bem em ser ignorado facilmente
Eu gosto de acreditar que foi tudo por amor a uma criança

É até que divertido voltar a vida normal, desde o divórcio,
Eu tenho aproveitado ambos, meus Natais e bolos de aniversário
E drogando-me e fazendo amor, demasiado jovem em termos de idade
E eles nunca checaram as minhas notas
Que idiota eu seria em começar a reclamar agora

Que tal pegar este copo vazio e enchê-lo
Com um pouco mais de inocência
Eu não tive o bastante, provavelmente por que Quando você é jovem,
Tudo bem em ser ignorado facilmente
Eu gosto de acreditar que foi tudo por amor a uma criança

Tem tudo a ver com o amor...

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

No coração da Noite...


...Senti aquela escuridão, cara. Senti a boca da noite se abrindo, com as presas na minha alma, quando deu aquele minuto fatídico entre seis horas da tarde e o início da noite.
A noite chegou como um calafrio...
Eu estava encolhido na porta da frente, sem chave pra entrar, e sem ninguém na cidade pra quem eu pudesse ligar. A cidade e a noite caíam sobre meus ombros, sólidas, sem perspectiva de um futuro dissolver, derreter ou sublimar.
Fazia frio, e o vento só fazia confirmar que isso iria piorar. O assobiar da ventania quedava-se constante e poético, por mais que me assustasse e então - pra não congelar - resolvi começar uma caminhada pelas vielas...
Se eu ganhasse um real para cada casa que encontrei com caras tristes na janela, eu poderia me aposentar com a fortuna. Às vezes, penso que os deuses andam por aqui pra chorar, e encontrar algo que eles mesmos não possuem em seus corações etéreos - compaixão.
Acendi um cigarro com muito custo, pois o vento - quase uma personalidade a me assombrar - fazia meu Zippo acender e apagar com a mesma velocidade. Baforei duas tragadas mal dadas, e retomei meu caminhar rumo ao fim da noite. Subi a pequena calçada, e percebi que meus passos ecoavam até nas sombras, pois tudo o que havia por ali era escuridão e pequenos focos de luz; todos haviam se retirado das janelas, e foram pra dentro da casa com suas tristezas...
Cheguei a um lugar aonde havia pequenas lamparinas acesas dentro de esferas, e parei pra respirar. Já apagava o terceiro cigarro, e meu relógio parara de funcionar então eu havia começado uma interessante contagem; quanto falta de noite, quanto sobra de cigarros no meu box.
Havia poesia por todos os lados daquele beco. Havia músicas que falavam de solidão por todo o vento, e do reboco das paredes brotavam canções de esperanças que brotam na noite. Me sentei na rua, por onde carro algum iria passar, e comecei a escrever palavras aleatórias. Saquei minha pequenina garrafa de Whisky e acendi um resto de charuto que eu carregava no bolso sem grande demora, o que me fez agradecer ao vento.
Perguntei baixinho à Noite 'Aonde me leva, mãe? Aonde me levará essa madrugada?' - mas só tive silêncio como resposta. E me veio como um estalo que ali, por onde carro algum iria passar, por onde janela alguma iria se abrir a essa hora, ali, bem ali onde eu me sentava, era o coração da Noite.
Eu sentava no chão do coração da Noite, e pisei com carinho caminhando até ele. Fui doce no trato, singelo na Voz que utilizei pra perguntar aonde eu me encontrava, enfim, respeitei um coração antes mesmo de saber que me encontrava dentro de um. Pensei mesmo, em quantos corações andei pisando por dentro sem nem ao menos saber, e quanto coração se perde nesse processo de se abrir a quem não tem cautela ou respeito pra lidar com isso.
Tomado por emoção, derramei meu Whisky no meio da rua, propositalmente, e deixei um de meus canivetes por ali. Eu amo Whisky e amo lâminas, por isso deixei no Coração da Noite as coisas que mais amo e respeito. Apaguei meu charuto na mão, coloquei o toco dentro do bolso, e me levantei.
Curvei-me com as costas retas, com as mãos ao lado do corpo, cumprimentando a madrugada como os japoneses o fazem, e comecei a andar de volta. O Whisky havia me esquentado, e eu soube que não morreria de frio após uma descoberta tão bela, por isso voltar para casa e esperar que alguém chegasse de manhã não me faria mal algum.
Senti um leve calafrio, quando passou de seis horas da madrugada, pra seis horas da manhã...

InterTextual: Termina e nasce outra vez...

Estou copiando este texto para divulgar o excelente protesto que o li hoje escrito por Marcio Nicolau.

Aproveitem, repassem, leiam, critiquem e mexam-se para que isso mude!

Termina e nasce outra vez


Mal começamos e é o fim. O dia primeiro encerra a ilusão do ano novo. Começamos mal, afinal. E a sensação é de que andamos em círculos.
Enquanto levitávamos em círculos sociais familiares, parlamentares circulavam em Brasília e davam a última cartada. Antigo artifício em meio aos fogos.
E nem é preciso ser vidente para ler as cartas. É evidente que os despachos nos remetem a encruzilhadas.
Dois milhões de pessoas na areia, em paz. Outros tantos milhões sendo embolsados. É a hora da virada.
Após os flashes, impressões. Ficam para trás as pegadas na areia movediça em que afundamos passo a passo e ainda assim não nos movemos.
A presidente eleita diz em seu discurso de posse que, após a travessia, o povo ocupa a outra margem. O povo à margem, bem entendido, enquanto se passa a faixa. E a empossada sobe a rampa.
Garantida a posse, primeiro ato, a essa altura estamos cheios de nós mesmos. Erguemos nossos castelos de areia ou cartas sem perceber que estamos embaralhados. Arrogantes, logo rogaremos aos céus no deserto, sem esperança.
A salvação, graças a Deus, será vendida em cultos protestantes, contra os quais, devido à natureza divina inconteste, não há protesto. Há tempos, toleramos a venda de indulgências e nos orgulhamos de nossa indulgência admirável. Afinal, cremos, evoluímos assim. O mundo, entretanto, é progressivamente pior.
E nada mais nos deixa chocados. Nem mesmo o choque entre imorais e a liberdade de expressão já em xeque. A nossa expressão é plácida e por isso pagaremos um preço caro, em cartão de crédito, cheque ou suaves prestações a perder de vista. Nossa omissão nos custará os olhos da cara.
Deitaremos agora o pensamento na rede e repousaremos a salvo a cabeça no travesseiro até que uma bala nos atravesse a parede do quarto. Sobreviventes, naturalmente, rezarão um terço por nós e seguirão suas vidas, fracionadas.
Ao meio, partidos, vivemos pela metade. Vidas inteiras são todos os dias reduzidas a pó. Enquanto isso, igrejas se multiplicam, multiplicando fiéis e dividindo a massa, cuja massa encefálica é nula.
Sacerdotes papam criancinhas e assistimos ao Papa na missa do Galo. Cordeiros de Deus, ante os pecados do mundo, temos piedade só de nós mesmos.  Mas, claro, massacramos de maneira impiedosa ovelhas negras desgarradas.
Narcisos diante de espelhos espatifados, achamos graça da patifaria. Daí a brilhante idéia: lâmpadas estilhaçadas em rostos, senão iguais aos nossos, semelhantes. Indiferentes, advogamos em causa própria e nos conformamos. De uma forma ou de outra, aprovamos chacinas.
Haverá vacina contra o vaticínio?
Não me precipito, vejo o precipício.
O absurdo é normal e em breve será norma. Da nossa tolerância se valerá. E nenhum esforço contrário, então, será válido. Os cães agora passam, amordaçados e em seguida, a caravana ladra, a nossa cidadania é furtada. Enquanto isso nos furtamos: acomodando o pensamento, sem pensar, nos sabotamos. Temos agora um ano, que tal refutar essa idéia embotada?

imagens do artista Gil Vicente

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

Descubra a sua Magia!

'The Magic Circle'
John William Waterhouse, 1886
O menino observa o céu, as nuvens e os pássaros voando
Lendo os desenhos que as nuvens formavam e seguindo o "V" de patos indo para longe
Destraindo-se em seguida com seu brinquedo favorito
E o anjo da inocência derrota o demônio da monotonia.

Enquanto isso, sua mãe estava do outro lado da casa de campo
Colhendo ervas e flores, buscando pedras de diversas cores
Experimenta o ensopado, preparado num dos fogões de lenha na cabana
Enriquece o tempero com folhas e ervas de cheiro, adiciona o peixe por inteiro
Mexe com a colher de pau e se veste com uma coroa floral.

Quase tudo pronto para iniciar o ritual, vai pro quintal e acende o caldeirão
Espalha as flores e as pedras para enfeitar o local, todos gostam de um toque pessoal
Enche todo o ar com as energias do encantamento, que chama usando seus instrumentos
Os convidados para o rito e banquete, começam a chegar e dão sinal de deleite

Abre-se o círculo quando a família está reunida, o marido chegou com a lenha
O filho com a imaginação a mil, chegou acompanhado da irmã cantarolando
O gato estava na árvore mais próxima, deitado e observando com desinteresse
E assim, todos disseram juntos:

- Bem vindos, todos que leem este encantamento
Trazido de dentro do peito, embalado pela Magia
Nossas mentes agora ligadas, buscando prosperidade e alegria
Espera para o seu dia, um arco-íris de luz, amor e riquezas
Com seu consentimento, lhe apresento este ritual
Que afasta o mal e traz paz para o seu lar espiritual!

Todos erguem as mãos espalhando essa energia e o poder que viaja pelo mundo
Sendo levados pela água, pelo ar e pela terra para todos os outros lugares
Invadindo lares e se encaixando no coração de todas as nações
Abra sua mente e aceite essa oferenda de humildade e esperança!

Magia nada mais é que conhecimento posto em prática
Cozinhar, amar, educar e trabalhar, tudo isso é ser um bom mago
Que busca com sua energia e sinceridade, praticar o bem! `^^´

Que assim seja, e assim se faça!

quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

Sabedoria do Velho Samurai

Perto de Tóquio vivia um grande samurai, já idoso, que agora se dedicava a ensinar o zen (meditação) aos jovens. Apesar de sua idade, corria a lenda de que ainda era capaz de derrotar qualquer adversário.

Certa tarde, um guerreiro conhecido por sua total falta de escrúpulos apareceu por ali. Era famoso por utilizar a técnica da provocação: esperava que seu adversário fizesse o primeiro movimento e, dotado de uma inteligência privilegiada para reparar os erros cometidos, contra-atacava com velocidade fulminante.

O jovem e impaciente guerreiro jamais havia perdido uma luta. Conhecendo a reputação do samurai, estava ali para derrotá-lo, e aumentar sua fama. Todos os estudantes se manifestaram contra a idéia, mas o velho aceitou o desafio.

Foram todos para a praça da cidade, e o jovem começou a insultar o velho mestre. Chutou algumas pedras em sua direção, cuspiu em seu rosto, gritou todos os insultos conhecidos, ofendendo inclusive seus ancestrais. Durante horas fez tudo para provocá-lo, mas o velho permaneceu impassível. No final da tarde, sentindo-se já exausto e humilhado, o impetuoso guerreiro retirou-se.

Desapontados pelo fato de que o mestre aceitar tantos insultos e provocações, os alunos perguntaram: "Como o senhor pode suportar tanta indignidade? Por que não usou sua espada, mesmo sabendo que podia perder a luta, ao invés de mostrar-se covarde diante de todos nós?"

"Se alguém chega até você com um presente, e você não o aceita, a quem pertence o presente?" - perguntou o Samurai. "A quem tentou entregá-lo" - respondeu um dos discípulos. "O mesmo vale para a inveja, a raiva, e os insultos" - disse o mestre. "Quando não são aceitos, continuam pertencendo a quem os carregava consigo. A sua paz interior, depende exclusivamente de você. As pessoas não podem lhe tirar a calma, só se você permitir..."

segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Samurai

Samurai

O Coração de Samurai nunca é o alvo e sim a flecha.
O Coração de Samurai, não é o que não tem ilusões e sonhos, mas o que aceita as desilusões e os sonhos destruídos.
O Coração de Samurai, não é o que não tem inocência,
Mas o que a perdeu e a recria novamente.
O Coração de Samurai é imortal, pois, se recria de suas próprias cinzas.
O Coração de Samurai vive a reencarnação já que morre e renasce em vida quantas vezes seja necessário.
O Coração de Samurai é o que recria a magia dos dias, o que respira cada dia com energia renovada.
Samurai, que nada te derrube.
Não entregues teu poder,
Não te dobres,
Não te lamentes,
Não implores nunca,
Não te humilhes,
Atua com grandeza,
Não te deixes vencer pela culpa,
Samurai és, e postura de Samurai hás de ter.
Coluna reta, Olhar limpo,
Calma em tua face,
Que ninguém saiba de tuas dúvidas,
Que ninguém saiba de tuas fraquezas,
Samurai hás de lutar até a morte, pelo que acreditas,
Pelo que sonhas,
Pelo que amas,
Só poderás descansar nos braços de tua amada
Só poderás chorar frente às estrelas.
Samurai, elegeste o caminho mais difícil,
O mais forte,
O mais digno de um homem.
O caminho dos homens íntegros.
Mantenha sempre contigo a certeza de poder mudar suas estrelas.