Escolha uma palavra e deixe o Umikizu falar sobre isso...

terça-feira, 14 de setembro de 2010

Você faz o seu mundo!

Aqueles que conseguem entender a si mesmos, podem muito mais.
Mas qual seria o objetivo de conhecer ainda mais de nós, se isso só vai nos trazer cada vez mais responsabilidades, não é mesmo?

Pode ser, que assim como eu, você pense:
- Claro que eu quero me conhecer mais, expandir meus horizontes, meus conhecimentos e evoluir!

Existem os que estão no meio termo. São neutros e pensam assim:
- Atingi meu objetivo e não preciso ir mais longe... quero sombra e água fresca.
Sendo sincero, admiro estas pessoas. Por mais que elas estejam estacionadas hoje, elas chegaram onde queriam, lutaram para chegar até lá. Chegaram e merecem o seu descanso e se eles estão aproveitando, ótimo!

Mas a maioria da humanidade pensa dessa forma:
- Eu nem vou expandi esse negócio de horizonte aí não, veio! Pra que? Pra trabalhar que nem um camelo e depois fica todo podre aí? Nem rola, ta ligado?
Ou pior:
- Eu não consigo entender, eu trabalho pra caramba, dou meu sangue, mas ninguém vê isso, ninguém reconhece meu trabalho e eu não consigo nada do que eu quero.
Essas pessoas não entendem quando alguém consegue algo na vida, se frustram quando não conseguem o que querem e param, desistem até mesmo de tentar melhorar.
Querem que tudo venha de encontro com eles, querem que todas as lições sejam entregues de bandeija e não se esforçam no sentido de evoluir, querem só os benefícios e saber o que eles vão ganhar se eles fizerem isso.

Esquecemos os valores de ser humano, não nos sentimos bem quando ajudamos os outros, não nos alimentamos de bons tratos e boas companhias.
Hoje trocamos isso por dinheiro, influência e fama.

Agora, vamos pensar pelo outro lado.
Quando expandimos nossos horizontes, não ganhamos mais responsabilidades como um sacrifício pela humanidade, como uma coisa ruim, mas sim como uma oportunidade de continuarmos a melhorar!
Nos sentimos bem em fazer mais, em estar sempre na ativa, ajudando o máximo de pessoas que pudermos, mas isso não significa nos sacrificarmos e perder qualidade de vida e saúde na empreitada.

Ser melhor, fazer mais, é como ir pra academia. Nós começamos pequenos, magrinhos e fracos, só conseguimos colocar 5 kg de cada lado da barra do supino. Com o tempo, com a prática, ficamos mais fortes, aumentamos gradativamente, nossa capacidade e colocamos 10 kg de cada lado da barra. Até que depois de um tempo, conseguimos colocar 50 kg de cada lado da barra.

Cada vez que ajudamos alguém, que trabalhamos nossa capacidade de realização, atualizamos nosso conhecimento, nos tornamos mais fortes, mais capazes, mais ativos e não queremos mais parar!
Nos realizamos, nos sentimos bem, nos sentimos VIVOS!

Busque entender-se. Busque desenvolver-se. Busque sua Evolução!
E sempre procure ajuda, quando precisar! `^^´

Faça sua vida melhor, assim você faz o seu mundo!

2 comentários :

  1. Admiro quem consgue subir e evoluir tão rapidamente, sem muitos obstáculos. E me emociono por aqueles que tem mais obstáculos do que eu. Mas procuro respeitar ambos... Afinal, os que estão para trás podem me passar a qualquer momento, num salto evolutivo. E procuro seguir os conselhos de quem já passou na minha frente, sem deixar de ser eu.

    Adorei seus conselhos. ;)

    ResponderExcluir
  2. Me identifiquei no que você diz sobre pessoas que reclamam demais, e fazem pouco. Acredito, particularmente, que obstáculos são uma espécie de "resposta da natureza" para aquelas pessoas que se tornariam um perigo para si mesmas, ou para as outras, caso encontrasse tudo de maneira fácil demais.

    Admiro quem consgue subir e evoluir tão rapidamente, sem muitos obstáculos. E me emociono por aqueles que tem mais obstáculos do que eu. Mas procuro respeitar ambos... Afinal, os que estão para trás podem me passar a qualquer momento, num salto evolutivo. E procuro seguir os conselhos de quem já passou na minha frente, sem deixar de ser eu.

    Adorei seus conselhos.

    ResponderExcluir

Comente. Há um mar de pensamentos e você pode pescar um peixe que ninguém mais conhece. Assim são as palavras no mar do Umikizu!