Quem sois vós?

E me diga, quem sois vós para me mandar calar?
Quem pensas que és, oh ser desprezível de carne e osso, sem alma?
E eu que esperava de vós a decência de ser verdadeiro ao menos com si próprio!

Ora, o erro obviamente é meu, esperar de uma raça triste, dependente e existente somente de uma vontade de ver o mundo um pouco diferente, esperar de vós melhoras, bondade e felicidade.
Onde poderia encontrar seres como eu?
Onde esperar encontrá-los?

Seres como eu são complicados, aliás, como eu, não há!
Pois eu não tenho medo de quem sou, não mais!
Pois eu não ouso esconder minha verdadeira face, pois tanto o carinho quanto o tapa não são melhores que na face nua!

Qual é o propósito de viver por um pouco de comida, se podemos fazer muito mais que isso?
Como seria acreditar que o impossível é possível? Você já tentou?
Ao menos Tentou?
Não... nem isso...

Saiba, mortal, viver por bilhares de anos me ensinou muitas coisas, mas acima de tudo, saber que nada vale mais a pena do que tentar!
Você pode falhar, você pode conseguir, mas o objetivo alcançado não é a maior de suas conquistas, pois depois de conseguí-lo, partirá para o próximo! Mas a jornada, o aprendizado e a viagem até conseguir o que quer, nunca serão iguais e ensinam muito mais do que conseguir ou falhar!

O seu caminho é só você quem faz, mas você nunca sabe por onde exatamente vai passar! É claro, quando você arriscar algo novo...
Que tal começar algo novo HOJE?
AGORA!!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O misterioso Escorpião!

Arte: Fine Art de Vladimir Kush...

Não morrer jamais...